12 de dez de 2008

FIA aprova medidas para reduzir custos

O Conselho Mundial de Esportes concordou com as seguintes medidas para a redução de custos na F1. As mudanças tem a unânimidade entre as equipes de F1.

Para 2009
- Não se realizarão testes durante o ano de 2009, a não ser nas sextas-ferias prévias aos GP's.

- Não se utilizará o túnel de vento em uma escala maior que 60%.

- As fábricas fecharão 6 semanas no ano, segundo as leis locais.

- O número de funcionários no fim de semana de corrida será reduzido, já que as equipes compartilharão informações sobre pneus e combustível, o que eliminará a necessidade de "olheiros".

- Cada piloto usará um máximo de 8 motores por ano, mais 4 para testes, em um total de 20 por equipe.

- O Kers nao será obrigatório

- As revoluções passarão de 19000rpm a ser de 18000rpm

- Quanto à duração dos motores, segue o mesmo: 3 corridas.

- O custo dos motores para as equipes independentes será de aproximadamente 50% menos do valor deste ano.

- A lista de mudanças proposta pela equipe Renault para seu motor foi aceita por unânimidade. A equipe insistia que havia congelado seus motores muito antes da proibição. Os outros motores seguem iguais.

Se estima que com essas mudanças para 2009, as equipes construtoras economizarão em torno a 30% do orçamento do ano de 2008. Para as equipes independentes a economia pode ser ainda maior.

Está sendo realizada uma pesquisa para saber a reação do público quanto às novas ideias, incluindo possíveis mudanças na classificação e a proposta de substituição dos pontos por medalhas. As propostas serão votadas pela FIA assim que souberem o resultado da pesquisa.

Para 2010

- A medida sobre o motor Cosworth foi aprovada. As equipes que utilizem o motor em 2010, também o farão em 2011 e 2012.

- As equipes terão o mesmo sistema de rádio, de telemetria e de transmissão.

- Os aquecedores de pneus ( mantas térmicas) estarão proibidos

- O reabastecimento estará proibido.

- Possivelmente a distância e o tempo de corrida serão reduzidos.

- A investigação aerodinâmica será limitada.

5 comentários:

Priscilla,
Não é que as equipes estejam fora da crise, mas equipes como FERRARI, McLaren, Renault, BMW e TOYOTA e Toro Rosso deram retorno garantido às marcas que investiram nelas.

Penso que deram um sinal de unidade e agora querem tranqüilidade para continuar trabalhando. Dada a satisfação, há muito trabalho pela frente...

Bjs, Henry

Com toda sinceridade!! Não sei a onde a Priscilla...conseguiu uma matéria tão detalhada? mas acho que a reunião da fia com a fota, foi bóa para ambas as partes. A ainda um impassa quanto ao motor padrão! mas acredito que será aprovado, pois as equipes independentes contaram com motores iguais e mais baratos...igualmente as montadoras...contruiram seus motores nos padrões da "cosworts" e também com custos mais baixos. Restaram as equipes [montadoras e independentes] com motores com mesmo desempenho? buscarém nos acertos aerodinamicos, estabilidade e consumo de pneus e combustivel...o melhor desempenho nas pistas. E claro que não podemos nos esquecer, que os pilotos seram fudamentais, com essas novas configurações. Não concordo com opniões através da internet...pois os resultados, podém facilmente sere´m manipulados. Lembram-se da votação, promovida pela fifa através da internet...quém foi melhor? péle ou maradona?? a maior palhaçada que poderia ser feita e com resultado já prévisto....pois a maioria do frequentadores de internet? são jovéns, que só viram maradona jogar.

Essa comparação sua, Latueiro, do ponto de vista automobilístico, é idêntica quando se fala que o "Dick Vigarista" se compara a Senna, Fangio, Stewart, etc... Para as gerações que só viveram o momento mais deprê da F1 isso passa a ser uma verdade absoluta e indiscutível... Quem acompanhou os bons momentos do passado sabe que não tem discussão (o que não quer dizer que o "mala" não sabia guiar - hoje eu estou "cruel"!!!)...

Achei muita coragem da FIA e FOTA nas decisões tomadas... Acho que fizeram o meio termo, acharam vários pontos em comum acordo e que acabariam reduzindo esse gasto um tanto quanto exagerado que a F1 moderna estava tendo...

E estão enrolando a decisão do motor único para ver no que vai dar as mudanças deste ano... Se a coisa não funcionar aí teremos que engolir o "motor único", mas se o campeonato for bom, equilibrado, etc, ele fica para outra hora mais oportuna...

Eles acharam um ponto médio aí entre "desejos da FIA" e "desejos da FOTA".

Nada me impactou muito, a nao ser o banimento do abastecimento a partir de 2010. Voltamos no tempo. Mas nao me incomoda como espectadora.

Algo que me deixou desconfiada foi esse lance de reduzir o tempo das corridas e a distância.

Sobre o motor único, acho que nao entrará em vigor. Ao final, apenas as equipes pequenas aceitarao usar o motor e, os dominantes continuarao dominantes, enquanto os dominados, dominados.

Latueiro, obrigada pelos elogios, mas a fonte é do comunicado da própria FIA, que vc encontra em original no 1º link do texto.

Bjs

Meu Deus, quantas regras.
E pensar que um dia a F1 não precisou de tantos requisitos pra se realizar.

A moda agora é a palavra Padrão:
Motor, Cambio, Telemetria, Radio, Carenagem, Kers e Chassis.
Porque não bota logo o piloto padrão.
Aquele que não cobra muito, obedece a risca as regras da FIA e não sai pras baladas.

De todos esses "Pode e não Pode", o que mais me deixou preocupado e desconfiado foi a possivel redução do tempo de corrida.
Mas com tantas regras impostas, talvez a F1 fique bem chatinha e 30 minutos de corrida seja mais do que suficiente.

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More