2 de dez de 2008

Fernando Alonso solidário

Fernando Alonso esteve hoje em Madrid para "apadrinhar" uma campanha beneficente da ING Direct, em prol da UNICEF. Pra quem não sabe, Fernando é embaixador da Boa Vontade da UNICEF desde 2005.


A campanha tem o nome de "El Autobús Solidario"(O ônibus solidário). É um ônibus escolar virtual onde através de email's de felicitações pelo Natal você contribui com a causa: eles convertem a distância entre quem enviou o email e quem recebeu, em dinheiro. ING dará 0,1 centavos - de euro - para cada 10 Km "percorridos".

Eu já recebi (Obrigada, Henry!) e enviei os meus...Até agora já foram percorridos na campanha mais de 2 milhões e duzentos mil kilômetros.

Mas não só disso falou Fernando Alonso, essa tarde, em Madrid. Fernando também falou sobre Fórmula1.

Começou falando sobre as declarações de Briatore - ele disse ter a possibilidades de título ano que vem -, onde Alonso expressou o que todos por aqui pensam:

"Está claro que Flávio é o primeiro que se anima. Esteve animado a dois anos atrás e esteve animado ano passado. Portanto não sei se é uma boa notícia que ele esteja animado. Flávio é uma pessoa única e dá força e ânimo para a equipe, mas as vezes o que diz ou deixa de dizer não tem muita importância".

Apesar de "desconfiar" de Briatore, Alonso se diz animado.

Sobre o sistema de medalhas que Bernie Ecclestone pensa implantar na F1, disse que pra ele tanto faz como se pontue. "O importante é ser o melhor e ser campeão do mundo", portanto o objetivo será igual.


Outro tema que surgiu na apresentação foi o do motor único na F1, e como a maioria, Alonso também é contra. Além disso, nos deixou essa mensagem:

"Se se aprova será a gota d'água. Seria para pensar em aposentar".


Além do mais, voltou a criticar a postura do "circo" com relação às novas regras:

"Em 2005, tínhamos um motosr V10, de 10000 cv. Isso era o emocionante para o piloto, o automobilismo ao limíte. Passamos de futurísticos a carros sem traç
ão nem ajudas eletrônicas e com uma imagem visual do passado".

E falou sobre o Kers:

"Não é algo que me preocupe porque está sendo provado na fábrica e irá perfeitamente acoplado ao R29. provar agora não nos dará vantagem apara o ano que vem".

Fernando disse também que não tem pressa para subir-se ao novo R29:

"Esse ano o campeonato começa mais tarde, então quanto mais tarde você acerte o carro, melhor. Alguns carros irão bem em Fevereiro e Abril e todos os outros o terão copiado. Assim que, quanto mais tarde saia, melhor; inclusive, o carro que apresentaremos o dia 20 de Janeiro não terá nada que ver com o da primeira corrida"


Fonte: www.elmundo.es
Fotos:El Mundo e Aficionado Profesional

12 comentários:

Caramba, 10000CV??
É pra lá do absurdo.

Mas realmente era uma opinião unanime entre os pilotos: o V10 era um motor muito prazeroso pra quem o pilotava.
Mas vem a FIA e acaba com a festa.
Hoje é o V8, amanhã quem sabe um 4 cilindros em linha.


Mesmo diante de tantas promessas de abandono da categoria, será mesmo que eles vão insistir nessa ideia absurda de motor padrão na F1?

Aderson! se essa dupla, mosley e ecclestone... continuarém com tantas besteiras na cabeça! não duvido nada. A não ser que as equipes mais fortes...ferrari,maclaren,bmw e renault, tomém uma posição, unidas e definitivas, contra o motor único.

Priscilla, ontém eu não quis comentar sobre os "autodromos" porquê acompanhei grandes corridas ém adelaide, detroite,mexico,africa e outros. Ai voçè vai vendo, ao longo dos anos...esses belos circuitos sendo trocados ou tendo o seu traçado modificados[quase sempre piorando as corridas]ex: hockehein...desde que modificaram o traçado? não houve mais corridas emocionantes e com alternativas como antes. Lembro bém de piquet com uma wilhans!! chegar ao fim da longa reta dentro do bosque[reta meio curvada] a 400kh e ter que chamar o pé nos freios e se virar nas curvas se não adeus corrida!!! e nessas laméntações minhas...deixei de fora! imolá e estoril....

Amanhã quem sabe é um quatro cilindos em linha e... TURBO...

E aí sim vai voltar a ter aquela emoção para os pilotos...

Os motores do futuro serão turbinados e a F1 deu um passo atrás quando os aboliu...

Tudo bem que a Honda estava dominando a categoria e eles precisavam dar um jeito de resolver o problema, mas poderiam ter sido menos radicais e obrigado cada fornecedor de motor a ceder seu motor principal pelo menos para duas equipes, blá, blá, blá...

Em relação às palavras de Alonso, penso que ele está chegando em uma fase da carreira em que já passou por quase todo tipo de experiência e acaba se acomodando um pouco...
Quando isso acontece geralmente vem junto a perda de desempenho e do "T" pela coisa...
Espero estar enganado, pois o considero o melhor entre os 20 melhores, e seria uma perda muito grande para a F1 se Alonso não conseguisse se reerguer das cinzas (apesar do desempenho sensacional da segunda metade desta temporada)...
Por outro lado pode ser sinônimo de experiência ao saber que em função das mudanças radicais na categoria é muito difícil de se prever qual vai ser o resultado na primeira corrida da próxima temporada... E ele não precisa cltivar patrocinador como o Briatore, que mesmo com uma carroça tem que prometer o céu...

Me desculpe B'Hengler@RR1, mas não acho que Alonso esteja numa fase de acomodação.
Digo isso pelo empenho e dedicação que ele teve para reerguer a Renault do buraco que estava.
A expressão de alegria que ele tinha apos as vitorias em Cingapura e Japão eram as mesmas de qdo ele ganhava corridas em 2005/2006 pela Renault e que eu não via na Mclarem.
SE a Renault acertar a mão no R29, teremos um Alonso com toda gana pra levar este campeonato.

Pois é Aderson, eu também espero isso...

Mas antes destas vitórias a expressão dele a cada decepção eram as mais terríveis... Ele tinha deixado bem claro que queria um carro competitivo e que insistia em ir para a Ferrari...

Com as mudanças no regulamento e a impossibilidade de se prever o futuro ele está esperando que a Renault seja competitiva...

Junte a tudo isso suas declarações, citadas neste post, e imagine mais um ano de pelotão intermediário e some sua não contratação por Ferrari em 2010, etc... O que sobra???

B'Hengler,

Eu concordo com o Aderson também....Aliás, obrigada pelo ônibus!

Acho que a cara do Alonso antes era de frustraçao, coisa que qualquer um que gosta de vencer e sabe o que é vencer, sentiria tendo um carro como aquela Renault. Normalmente no início do ano o Alonso nunca é positivo, justamente pq se sai algo mal, pelo menos ele nao prometeu nada.

Vamos esperar Janeiro, depois de provar o R29. Geralmente, ele é bem sincero quanto às suas possibilidades.

Bjs

Eu também espero estar errado Priscilla...

Mas quando um cara fala em se aposentar perante uma proposta de motor padrão, que tende a nivelar os carros e aumentar as chances de ganhar o melhor piloto...

Não que eu seja favorável ao motor padrão, mas que é estranho, é!!!

Não acho que a adesão de um motor padrão na F1 vá nivelar as equipes num nivel igual pra todos.

Vejamos o caso do motor Ferrari.
Podemos dizer que ele era identico na equipe Ferrari, na Toro Rosso e na Force India nesta temporada.
Mas as equipes tiveram desempenhos totalmente diferentes.
O budget e know-how é muito diferente nos 3 casos. E ae sempre vai haver diferenças de desempenho.

Em 2009, a Force India vai ter o mesmo desempenho da Mclarem por usar motor, cambio e kers fornecidos pela equipe inglesa???
Adrian Sutil vai disputar vitorias com o Lewis Hamilton por essa igualdade de equipamentos???

Aderson...

Nisso nós concordamos... É por isso que eu escrevi "tende a nivelar"...

Mesmo nas categorias onde os carros são todos iguais, e não apenas os motores, deixando apenas as regulagens para as equipes, já tem uma diferença de desempenho impressionante...

Pra mim que o motor único seria a ruína da F1.

O que seria de montadoras como Mercedes, BMW, Ferrari, Renault? Nao teria sentido estar na Fórmula1.

Logo eles perderiam as grandes marcas, as publicidades e adeus espetáculo...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More