11 de dez de 2008

Fatos da Semana

A equipe Williams é mais uma a anunciar que não fará sua apresentação anual. A apresentação será diretamente na pista.

Esse mesmo ano, a equipe inglesa também optou por uma apresentação simples e "in loco".

Segundo um comunicado da equipe, as cores finais do carro serão apresentadas em fevereiro.


A saída da equipe Honda, da F1, ainda faz "eco".


Se a equipe se retirou por motivos financeiros, têm motivos suficientes para tentar vender a equipe a todo custo. Isso porque segundo expertos do jornal inglês "The Times", com a recisão de contrato de Jenson Button e dos mais de 700 trabalhadores da fábrica de Brackley, a dívida estimada é de aproximadamente 115 milhões de euros.


Quatro equipes deram o "sim" para a proposta, de Max Mosley, dos motores Cosworth: Force India, Red Bull, Toro Rosso e Williams.


Saíram rumores de que a equipe Renault também estaria de acordo, mas os franceses rapidamente desmentiram a notícia, e reafirmaram estar em concordância com a FOTA.


"Trocando as bolas"...


Sebastian Loeb, cinco vezes Campeão do Mundo de Rallys, declarou que se houvesse uma oferta para correr na F1, pensaria seriamente na proposta.

Loeb, de 34 anos, não se acha velho para a categoria. "Com um programa de provas em 2009, estaria na F1 em 2010" afirmou o multi - campeão.


Outro que também consideraria a hipótese é o campeão da MotoGp, Valentino Rossi. O italiano tem prevista sua aposentadoria nas motos para 2011, quando teria 32 anos.


Falando das motos, a categoria também sofrerá mudanças a partir de 2011. A categoria de 250 cc será substituída pela "Moto 2". Será uma categoria com motores 4 tempos de até 600 cc e com limite de revoluções.


A FIM( Federação Internacional de Motociclismo), aprovou a categoria com a intenção de conseguir uma categoria mais econômica que a atual 250cc.


Fonte:F1-Live
Sport.es
Foto Di Meglio: Página Oficial MotoGp

3 comentários:

E essa crise ainda vai dar o que falar...

A proposta de ajuda do EUA às montadoras acaba de ser rejeitada no Senado, isso significa que as bolsas hoje irão despencar e a luz no fim do tunel vai ficando cada vez mais fraca, o que vai levar a mais perdas financeiras no mercado mundial...

Consequentemente, menos investidores na F1, menos patrocínio, mais força política para o motor único ainda em 2009...

Eu, particularmente, acredito que o tombo maior é das grandes empresas também na F1, assim, as pequenas e médias equipes terão relativamente menor perda de patrocínio do que as grandes, o que tenderia a nivelar o esporte...

O que não pode acontecer é uma debandada total das grandes montadoras da F1 de um ano para o outro, pois aí a coisa desanda...

Se não me engano, outra que tambem vai tambem apresentar o carro novo diretamente na pista é a Renault.
E deve ser uma tendencia das outras equipes. Acabou os comes e bebes das apresentações oficiais. Cortar os supérfluos é essencial.

Sobre esse negocio Honda, até mesmo o David Richards está com o pé atras com relação a compra da equipe.
O maior receio é exatamente com os custos. Certamente não vão ficar com esses 700 funcionarios, o que significa demissão e pagamento de direitos.
Acredito que se a Honda assumir esses custos trabalhistas das demissões, a negociação da equipe vá em frente.

mas eh dificil da Honda pagar esses direitos com o prejuízo que teve não?
Enfim... Richards tah certo em esperar um pouco.
Eu lembro qual equipe que falou em fazer uma apresentação virtual de seu novo carro (foi a Toyota?), mas enfim, é a unica equipe que ouvi até agora dizer que vai ter uma "apresentação" de seu carro.

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More