4 de jun de 2009

Equipe española na F1?

Sim, já sei...nenhuma das novas equipes inscritas para o Mundial de 2010 está garantida no grid até o dia 12 de Junho quando será feito o anúncio oficial, porém, já temos inscritas 2 equipes espanholas brigando por uma vaga: a Campos Meta 1, e agora, a Epsilon Euskadi.

A Campos Meta 1 foi surgindo pouco a pouco no cenário automobilístico.

Na verdade, a que existiu e era bem conhecida era a Campos Grand Prix, propriedade dos espanhóis Adrian Campos(ex-piloto de F1) e Alejandro Agag. Ano passado, a Campos se tornou Barwa International Campos Team e conseguiu o campeonato da GP2 de equipes. Poucos meses após fechamento do campeonato, Adrian Campos se desvinculou da equipe e vendeu toda sua parte ao sócio, Agag.


No momento não se soube o por quê, mas agora já se entende que o desejo de Adrián Campos de voltar à F1 falou mais alto e que seu sonho pode estar próximo de ser realizado.

Sobre a outra equipe, em Fevereiro deste ano, como anunciamos por aqui, a possibilidade de que a Epsilon Euskadi estivesse na F1 era, ainda, remota, porém pode ser uma das equipes melhor preparadas para enfrentar o próximo ano na categoria máxima do automobilismo, uma vez que conta com toda a tecnologia e infra-estrutura necessária (contam inclusive com um túnel de vento).


Das mãos de Joan Villadelprat, referência na F1 por mais de 30 anos - participou em muitas das grandes equipes de F1 e teve participação em 5 campeonatos do mundo de pilotos (2 Schumacher, 2 Prost e 1 Lauda) e 3 Campeonatos de Construtores, a equipe se inscreveu com o nome apenas de Epsilon (Euskadi leva por trás do nome questões políticas muito fortes aqui na Espanha) e garante ter apoio e orçamento suficiente para se garantir por até 4 temporadas no grid.

Foi a primeira equipe espanhola em correr na Le Mans e agora querem ser os primeiros a estarem na F1.

Desde 2001, a Espanha apresenta um crescente envolvimento e desenvolvimento no automobilismo.

Cada vez existem mais e mais adeptos as corridas de carros, e não falo apenas de F1, apesar de ser o "carro-chefe" espanhol.

Uma equipe espanhola na Fórmula1, a essas alturas, seria algo como a Coopersucar, para nós brasileiros, em meados dos anos 70.

A possibilidade de que os espanhóis estejam cada vez mais em evidência, somadas as possibilidades de que outro espanhol aceda a F1 das mãos de uma equipe totalmente espanhola, faz com que até os mais conservadores se animem.

Atentos ao dia 12!

2 comentários:

Tomara que ao menos uma delas esteja alinhada no grid do próximo ano, desde que tenha ralmente um projeto sério e com potencial.
Se a Espanha já teve um piloto campeão mundial, por que não também uma equipe?
E que a Coopersucar-Fittipaldi seja um exemplo a ela.Tomara que melhor sucedida, é claro.

Prá mim quanto mais equipes melhor...

E já tem equipes suficientes para duas "divisões" na F1, apesar dos votos contrários...

PS: com o frio que está por aqui eu vou ficar na cama durante o primeiro treino livre!!!

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More