17 de mar de 2009

FIA modifica regras da Fórmula 1

Na verdade o título desse post deveria ser "A lambança da FIA".



Em uma reunião acontecida hoje, em París, a FIA tomou várias medidas relacionadas à temporada 2009 de F1.


Sobre os testes, a FIA decidiu que finalizada a temporada as equipes poderão testar até o final do ano, porém, os pilotos participantes da temporada - os oficiais - e, pilotos que tenham dado mais de 4 voltas durante os últimos 24 meses, não poderão ser os responsáveis por testar o carro.


Com isso, a FIA pretende que jovens pilotos tenham mais oportunidades nas equipes de F1.


Além disso, as equipes terão 8 dias de testes durante todo o ano, em pistas em linha reta e um dia por teste.


Pilotos e equipes terão que "facilitar" o trabalho da imprensa e estar mais "disponíveis" para os fãs.

A FIA também impôs um limite de orçamento das equipes: 33 milhões de euros, incluindo salário dos pilotos.

As equipes que se decantarem por tal limite, terão liberdade para desenvolver livremente partes importantes do carro como os motores, por exemplo.


Porém, a principal - e polêmica - mudança imposta pela FIA para esse ano foi no sistema de pontuação.


A FIA desconsiderou a hipótese recomendada pela FOTA, sobre a mudança do sistema - 12, 9, 7, 5, 4, 3, 2, 1 - e "camuflou" a idéia de Bernie Ecclestone sobre as medalhas:



O piloto que tiver mais vitórias na temporada será o campeão. A pontuação (10, 8, 6, 5, 4, 3, 2, 1) continua valendo no sentido de "organizar" as posições de campeonato e servirá como critério de desempate, caso haja um empate de vitórias entre pilotos.


Ao final, teremos que tragar a injusta decisão sobre as vitórias?


Uma petição contra o sistema aprovado pela FIA já está disponível na internet. Se quiser participar, clique aqui.


Opinem!

30 comentários:

Flávio Gomes, como sempre, irresistível e perfeito.

Ninguém escreve mais ou melhor sobre automobilismo no Brasil que o Flávio Gomes, suas piadas, suas palavras chulas, suas idéias... Mais uma vez demonstrou as qualidades supracitadas ao comentar a mudança no regulamento. Acompanhe:

SÃO PAULO (debaixo d’água) - Entre um programa e outro aqui na TV, dá tempo de soltar algumas pílulas sobre o tema do dia, aparentemente desconexos entre si, mas que servem para tentar organizar os pensamentos…

- Se o critério para apurar o campeão fosse o das vitórias desde sempre, 12 dos 59 Mundiais já disputados teriam vencedores diferentes. Essa conta a gente já tinha feito quando Bernie “Zé das Medalhas” Ecclestone jogou no ar seus ideais olímpicos.

- Piquet, tri, teria apenas um campeonato.

- Massa seria campeão de 2008. Seria? Opa, devagar com o andor. Se o critério das vitórias fosse válido no ano passado, alguém acredita que tirariam a vitória de Hamilton em Spa para dar o troféu de primeiro colocado a Felipe de mão beijada? Ora, afinal Lewis cortou a chicane para atender aos anseios de todos, lutando encarniçadamente pela vitória. Não, por esse critério, Massa não seria campeão no ano passado. Hamilton seria declarado vencedor na Bélgica e fecharia o campeonato com uma vitória a mais que o brasileiro.

- Reclamam que a F-1 tem corridas chatas, trenzinhos em que ninguém passa ninguém. Ocorre que o problema da falta de ultrapassagens não é comportamental, ou de atitude dos pilotos. É técnico, mesmo. Os carros, dependentes demais da aerodinâmica, não podiam contornar uma curva atrás do outro. E essa questão técnica foi contemplada com o novo regulamento. Que ninguém espere lutas sanguinolentas pela vitória a partir de agora por causa da nova regra. É falácia. Se houver mais ultrapassagens neste ano, será pela configuração dos carros, não do regulamento do Zé das Medalhas.

- Como só a vitória vai importar, as brigas pelas posições intermediárias tendem a perder sua intensidade. Ou não?

- A decisão do Mundial 2008 só foi o que foi, a mais emocionante de todos os tempos, porque um quinto lugar dava a um piloto a possibilidade de ser campeão. Pelo critério das vitórias, Hamilton saberia na terceira volta que não tinha mais nenhuma chance de ganhar o título, com a disparada de Massa. A decisão teria sido um saco.

- Escreveu um blogueiro nos comentários do outro post: daqui para a frente, é mais negócio para qualquer equipe ter uma dupla como Lewis Hamilton/Otávio Mesquita do que Felipe Massa/Kimi Raikkonen. Time nenhum vai ser besta de dividir as vitórias entre seus pupilos. Nesse cenário, hoje, a McLaren tem enorme vantagem sobre a Ferrari. Uma dupla Senna/Prost jamais seria montada.

- Vou me candidatar a uma vaga no ano que vem.

- Já tem um abaixo-assinado, uma petição à FIA, no ar. Quem mandou foi o blogueiro Leandro Guimarães.

- Max Mosley estava com dor de barriga hoje? O Tuta acha que sim.

DESCULLPE...PRI....E GALERA?? NÃO RESISTE!!!!

Realmente esse é começo do fim da F1 como vemos, teremos jogo de equipe adoidado e pilotos sem vontade de conseguir uma posição melhor. Muito triste isso, estragaram com a F1.

Excelente texto do Flávio Gomes, Latueiro.Obrigada por compartir.

Acho que o que ele falou é o "resume da ópera"...Totalmente de acordo!

Deus queira que essa idéia nao seja levada a sério. Deus queira...A disputa pelo título ficará entre 2 ou, quem sabe 3 pilotos, e os demais fazendo turismo....affff

Andam 2 metros para frente e voltam kilometros e kilometros prá trás. Culpa do bisavô do Harry Potter e do sadomasoquista que decidiram f*#@$ com a F1. Desejo que qualquer piloto ganhe as OITO primeiras corridas para que o resto do campeonato fique sem interesse e esses dois sejam banidos da F1.

Se prevalecer ém 2009...o que vém ocorrendo já algúns anos....A ferrari já botou a mão no campeonato...antes dele começar!!!

Que p*** q a FIA fez???? to ate agora sem acreditar. Palhaçada!!

Priscila, infelizmente a FIA está andando de ré. Absurdo!
Abs
Marcus, Criativo de Galochas

Latueiro,

Aí é que eu acho que nao...A Ferrari tem dois pilotos para dividir vitórias, enquanto, por exemplo, Mclaren e Renault tem 1. Quem tem 1º piloto terá vantagem esse ano....

Mas assim como o Raphael F1, eu também ainda nao acredito que isso seja verdade....Incrível essa FIA!!!

Carámba!!! esqueci desse detalhe PRI...dirrepente de solução, a ferrari passou a ter problemas. Tanto...Massa quanto Raikkone? sabém que quém ficar duas corridas ém desvantagém....?? vira escudeiro.

Bem.. Ganhar as 8 primeiras ninguém vai...

Na verdade, duvido muito que alguem vá ganhar 8 vezes...!

O problema é esse.. Um campeonado que prometia ser tão disputado, com muitos pilotos perto dos 3 primeiros (por causa das novas regras), agora volta os moldes antigos... Afinal, vão sim acontecer muitas ultrapassagem, porém só a ultrapassagem do primeiro colocado "que conta"... E convenhamos, seja lá quem largar na pole tem 80% de manter a posição, pois já provou ter carro para ficar por lá.

Coisa mais RIDÍCULA essa da FIA...

Vamos aos argumentos contrários:

- Estão fazendo isso porque ano passado o Massa teve 1 vitória a mais do que o L. Hamilton, mas esquecem que esse não é o problema, o inglês foi mais constante que o brasileiro e mereceu o título, o problema seria se o Kubica, com apenas 1 vitória, fosse o campeão, e faltando 3 corridas para o final do campeonato ele ainda estava no páreo!!!

- Quer dizer que um piloto que ganhasse uma corrida, e tão somente uma só, vale mais do que um piloto que ficasse em segundo colocado em todas as outras provas??? SERÁ???

- Imagine que um piloto vença as 3 primeiras corrida do ano... ACABOU O CAMPEONATO!!!

- E DÁ-LHE JOGO DE EQUIPES... Engana-se quem falou anteriormente que a Ferrari é a mais prejudicada... Veremos F. Massa encostando o carro constantemente para que K. Raikkonen ganhe a prova!!! A equipe que mais fez falcatruas na história da F1 cotinuará em forma, podem ter certeza!!!

- Adeus Nelsinho!!! Adeus Rubinho!!! Agora os candidatos ao título são apenas: K. Raikkonen, L. Hamilton, J. Button, F. Alonso e R. Kubica... E SÓ!!!

E para piorar as coisas a FIA fez uma gambiarra no regulamento... O critério de desempate deveria ser o número de segundos lugares, depois o número de terceiros lugares, etc, sucessivamente... Mas ela manteve o sistema de pontos... RIDÍCULO!!!

E o pior é no critério do campeonato de construtores, onde prevalece o sistema de pontos, ao invés de fazer que fosse a campeã a equipe que mais vitórias tivesse ao longo da temporada... Com isso ela aumenta o jogo de equipes, já que o que importa é que 1, e apenas 1, piloto seja vencedor, e o resto que se "exploda", para não escrever um palavrão!!!

Resumidamente: "RIDÍCULO"...

PS: Priscilla, também estava ausente, em viagem, e me assustei quando comecei a colocar as notícias em dia... Prá falar a verdade, custei a acreditar!!!

Moçada, li um cometário em outro blog que diz o seguinte:

"Imagine um piloto de ponta que foi mal na classificação ou seu carro não tem chances na corrida... Vale a pena fazer a primeira volta e voltar para os boxes e poupar o carro para a próxima corrida!!!"

IMAGINEM O SOMATÓRIO!!!

VAI TER CORRIDA COM APENAS 1 ou 2 CARROS!!!

Naprimeira metade do capeonato ate que pode ser interessante, mas depois vai ser um tedio.
As disputas no pelotao intermediario, na busca de um oitavo lugar que vale 1 ponto nao vai ter razao de existir (nao esquecendo que o Hamilton ganhou por 1 ponto, ano passado), vamos ver apenas 2 ou 3 pilotos motivados, o restante apenas torcendo pra corrida acabar logo.
Eos ditos segundo piloto de cada equipe, como vao se sentir, equipamento ruim, estrategia ruim.
Uma lastima. Mas o Max Mosley se elege com certeza para mais um mandato no comando da FIA, com o apoio incondiciomal do Berny, como ja foi anunciado a alguns dias.

E Priscilla, vc saberia me dizer se FIA influencia tbm no campeonato americano, F. Indy, Nascar e outros?

Priscilla, vc tem razao a Ferrari tem dois pilotos, McLaren 1 e Renault 1, isto antes do capeonato comecar.
Imagina se o Kimi ganha 3 corridas de 6 disputadas e o Massa nenhuma, e depois no decorrer do campeonato o Massa venha e liderar alguna prova com o Kimi em segundo e por ordem da equipe ele tenha que deixar o filandes passar. Pois e, vai ser mais um piloto pra boa parte da torcida brasileira desprezar.
E isso pode ocorrer com nossos 3 pilotos hoje no grid.
Esse regulamento seria interessante se uma equipe tivesse somente um piloto, do jeito que esta o outro piloto esta fadado somente a criticas.

Essa foi a coisa mais absurda que eu já vi. A antiga regra dos descartes eu já achava que era absurda. Depois melhoraram com os pontos corridos e a vitória valendo 10 pontos. Depois veio a era Schumacher e tentaram desvalorizar a vitória, dando 8 pontos ao segundo. Agora, querem valorizar a vitória...

Não era mais fácil adotar a sugestão das equipes? Dar 12 pontos ao vencedor, 9 ao segundo e 7 ao terceiro?

Talvez eu faça uma aposta muito equivocada, mas querem saber o que eu acho que vai acontecer em 2009? Um carro vai se sobressair aos demais (afinal o regulamento técnico desse ano é totalmente novo), um piloto chegará à metade do campeonato com 6 ou 7 vitórias das 9 possíveis (do total de 17). E aí eu pergunto: haverá interesse pela outra metade do campeonato? Claro que não, porque não haverá desenvolvimento pleno dos equipamentos e quem ficar atrás no início vai continuar atrás.

Além disso, veremos uma série de acidentes na primeira curva. A largada vale demais... a FIA vai conseguir enterra de vez a F1.

Eu não sei se as equipes...STR,RBR,TOYOTA E FORCE-INDIA...Vão ter esse peso a mais na hóra da primeira corrida do ano?..Mas todas as outras que não citei! térão..."As diferenças de salários entre seus pilotos. Vai pesar o lado que ganha mais.

Se eu fosse promotor de um GP que fica após o 10º da temporada...

Estaria seriamente pensando em cancelar a prova...

Imaginem a possibilidade de prejuízo!!!

Pri,

Ainda pode acontecer uma coisa inédita na história do ESPORTE!!!

Já que APENAS na disputa do título será usado o critério de vitórias, logo um piloto pode disputar o título até a última prova e após o fim do campeonato aparecer na classificação geral como Quarta ou Quinta colocado!

Não é a maior ANOMALIA que já criada?

Ainda tenho esperança que essa porcaria seja revista e cancelada

eu nao acredito até agora q eles puderam pensar numa idéia ridícula como essa. Qto mais em pensar em implementá-la. bye bye F1....

Este comentário foi removido pelo autor.
Este comentário foi removido pelo autor.

falando nesse influência das olinpíadas olhem esse video que o Senna e Piquet ganham Medalhas no lugar dos troféus..

http://www.youtube.com/watch?v=8tjEsH7uUnM&feature=email

Se as equipes se unirem e, com um apoio dos patrocinadores, decidir fazer uma greve, a coisa pode mudar.
Acho que só assim, com todos reclamando e protestando, é que pode haver uma pressão pra modificações.

Eclestone alegou que esse novo sistema é pra fazer com que ninguem se acomode com o segundo lugar e vá a luta pela vitoria.
Até parece que o piloto fica em segundo porque quer.
Se o equipamento não ajuda, o cara vai fazer o que?

Estava a pensar em uma coisa....

Digamos que alguem está correndo muito.... O cara "destroi" todos os seus adversarios... Lidera todas as provas, está sempre em primeiro, porém corre tanto que o carro quebra em 3 corridas? Mais que normal não?

Ou seja o cara ganha 14 corridas (nunca ninguem ganhou tanto) e faz 140 pontos!...

Dai vem o outro que sempre está na "aba" dele.. sempre em segundo, e só ganha justamente essas 3 corridas que o cara quebrou... Dai ele fica no final com 142 pontos (8*14 + 3*10)...

Quem realmente merece ser o campeão do mundo?

Acho que todo o sistema tem suas falhas, eu também não gostei desse sistema... Acho que dar mais pontos para o primeiro colocado é bem melhor... Porém é obvio que o sistema de pontos também pode fazer com que pilotos que não "mereciam" ganhar ganhem...

Imagina se o Kubica ganha ano passado? Pô, a temporada foi dominada pelo hamilton e pelo massa.. seria no minimo injusto um deles não ganhar... Porém o sistema de pontos permite esses caras darem o "pulo do gato"....

São 17 corridas, é justo em pensar que quem ganhar mais deve ser o campeão... Infelizmente desvalorizar completamente as outras posições como está sendo feito é muito... muito ruim! A briga por um terceiro, ou por um quarto lugar deveria ser tão importante quanto a do primeiro!

Priscila, tô em estado de choque!!!

PQP!!! Esses caras são umas antas declaradas!!! Estão f****** a F1! Me pergunto constantemente se eles, de fato, analisaram todas as possibilidades antes de tomarem a decisão.

Alguém, que tenha real poder de influência, tem que fazer alguma coisa... se o campeonato transcorrer desse jeito, vai ser uma lástima!

Affff!!!

Queria saber a opinião de vocês. Vamos supor a seguinte situação: pelas circunstâncias de uma prova (12.ª da temporada, por exemplo), temos Kovalainen em primeiro e hamilton em segundo. O inglês lidera a temporada com 5 vitórias, contra 3 de algum outro piloto. Aí, a dona McLadra, ou melhor, McLaren resolve inverter posições. Nada tão escandaloso como a Ferrari, mas durante os pits. Hamilton subiria p/ 6 vitórias, faltando cinco corridas. A pergunta é: a FIA vai permitir?

Eu acho que vai...

Também não tenho esperanças que esse sistema mude. Só em 2010 se o resultado do campeonato for muito distorcido...

Que o Rubinho ganhe as 3 primeiras e seja campeão do mundo com menos de 50 pontos. Só assim a Nanazista e o Nono vão entender que essa regra é um absurdo sem pé nem cabeça.

Mais tarde volto comentando essa Lambança da FIA...

DEmorei mas vim!rs

Pra vcs verem que, nós mesmos, simples "observadores" fizemos N combinaçoes para manipular o resultado.

Imagina do que serao capazes as equipes?

Ou a FIA é burra ou ela acha que nós somos burros.

Isso só vem a beneficiar as grandes equipes, e com isso quero dizer, Mclaren e Ferrari...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More