28 de jan de 2009

Novo regulamento afeta diretamente os treinos livres

A nova normativa dos motores para a temporada 2009 da F1 ainda provoca dúvidas e não só entre os apaixonados da Fórmula1.

A FIA anunciou em Janeiro desse ano que as equipes terão um total de 8 motores, por piloto, para utilizar durante o ano e que poderão ser usados como bem entender.


A 2 meses para o início do Mundial, os pilotos começam a dar suas opiniões sobre os efeitos dessa nova regulamentação e como isso afeta diretamente aos treinos livres da sexta-feira.

Mark Webber acha que os pilotos aproveitarão até o último minuto disponível dos treinos.

Segundo o australiano: "Necessitaremos toda a informação que possamos conseguir para o acerto do carro. Os testes de confiabilidade serão aos domingos".

Vale lembrar que os treinos da 6º feira, esse ano, terão "kilometragem" livre.

Porém, o espanhol Fernando Alonso não pensa igual. Para Fernando, "as sextas-feira servem apenas para testar se tudo funciona bem e para preparar o carro para a classificação e para a corrida. Se uma equipe prova coisas novas na 6º feria então é para se assustar".

"Como muito na 6º feira podemos provar algumas regulagens de acerto, mas devido ao novo regulamento dos motores, não acredito que demos muitas voltas."- completou Alonso.

Pelas declarações dadas pelos pilotos, não à unânimidade entre as equipes sobre a utilidade dos treinos livres da sexta-feira.

Com a proibição de testes durante a temporada o ideal seria aproveitar os treinos que antecedem os GP's para testar os carros.

Porém, os motores da sexta-feira entram na regra de 8 motores por ano, o que pode fazer com que muitos não arrisquem seus motores, ainda que sejam para os testes eventuais da sexta-feira.

Se fosse piloto, qual tática você utilizaria?

Fonte:www.f1-live.com

8 comentários:

Provavelmente usaria um motor para cada corrida nas oito primeiras e depois usaria o que melhor rendeu na nona e assim por diante.
As novas regras são meio que furadas... mas Vamos a elas.

Vamos lá... São 18 provas e 8 motores... Dá uma matemática danada, mas eu adoro desafios...

Na primeira corrida treina o mínimo possível na sexta-feira, classifica e corre... Na segunda corrida repete o processo da primeira, com o mesmo motor...

Na terceira corrida utilizaria o motor da primeira e segunda corrida para os treinos de sexta, treina até acertar o carro, mas sem exageros... Este motor vai ser utilizado em todas as sextas-feiras da temporada até estourar... Classifica e corre com motor novo... Repete o mesmo processo na quarta corrida, utilizando o motor da terceira na classificação e corrida...

Desta forma você vai utilizar seus motores por duas classificações e duas corridas, menos o da primeira corrida que estará sendo utilizado para treinar na sexta-feira, até que se chegue em uma corrida que exija menos do motor, aí você repete o melhor motor em descanço uma terceira corrida... Você só precisa utilizar um motor por três corridas em duas oportunidades, na verdade em três por causa do parágrafo abaixo...

E mais, deve-se deixar dois motores novos para as três últimas corridas e, no caso de um campeonato equilibrado como o do ano passado, um motor novo para a última corrida, obrigatoriamente...

É meio complicado, não sei se ficou bem esclarecido, mas permite treinar bem na sexta-feira a partir da terceira corrida e ajustar bem o carro, já que os testes estão proibidos... Da mesma forma os motores serão menos exigidos do que no ano passado, visto que não precisarão treinar, apenas classificar e correr em dois finais de semana... E se utiliza os melhores motores para algumas terceiras classificações e corridas...

Além disso, é possível utilizar motores com duas ou mais corridas apenas na classificação, o que aumenta o leque de opções para quase o infinito...

São 8 motores pra cada piloto, né?
Assim haveria 16 motores disponiveis numa equipe.
Vcs não acham que alguma equipe pra dar mais chances ao piloto que tem melhor performance no campeonato, faria uso da cota de 8 motores do segundo piloto da equipe?

Eu buscaria o equilibrio entre a economia e o desenvolvimento do carro...Não dá para ser tão radical quanto o Webber e nem quanto o Alonso!

Isso é ilegal Aderson...

O número de motores é 8 por piloto, e utilizar o motor do segundo piloto no carro do primeiro é proibido...

Tanto é que não ocorreu algo parecido no passado, onde os motores deveriam durar dois GPs, e nunca se levantou o fato de um primeiro piloto ter usado o motor novo do segundo piloto, como por exemplo o Lewis Hamilton estava com a segunda corrida do motor no Brasil e o Kova estava com motor novo (e mesmo assim só fez "cáca")...

Cara Priscilla:

Se há tanta divergência entre os experts da velocidade mundial, o que sobra para nós meros palpiteiros opinar sobre a questão? Hehehe...

Pois é B'Hengler, a ideia de ilegalidade nessa manobra já me passou pela cabeça. Mas dentro da F1 acontece tanta coisa por debaixo dos panos.
Mas é bem provavel que a cada corrida que vai acontecer ou aconteceu, a FIA deva usar algum tipo de lacre no motor com o nome do piloto. De alguma forma ela sabe onde, quando e a quem pertence cada unidade motriz utilizada.

Muito boa a parte gráfica do seu site. Conheci por um link no 16 válvulas. Conteúdo atualizado, bem escrito, voltarei aki mais vezes. Vou add seu link em minha lista. Tenho um blog, chamado Motorizado. Comecei a divulgação na semana passada. Quando puder, dê uma olhadela por lá. Abração!

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More