25 de set de 2008

Pedro de La Rosa explica Cingapura

Assim como em Valência, trago pra vocês as anotações de Pedro de la Rosa sobre a nova pista de Cingapura.
Como vocês devem lembrar, os círculos vermelhos são as curvas, só pra gente se situar.

Clique para aumentar

T1 - Frear em 100 aproximadamente. Zebra interior ao máximo.
T3 - Abrir 100% na entrada
T5 - Curva de 90º mais rápida do que parece. Se abre muito na saída.
T6 - Pé embaixo sem problemas
T7 - Frear forte no 100 aproximadamente. Pode- se tentar fazer em 2ª ao invés de 1ª
T8 - Muito lenta
T9 - Típica curva de 90º. Roçar interior da zebra
T11 - Chicane muito complicada. Pegar o interior das zebras. Cuidado com a parede!
T12 - Não dá tempo de se abrir 100%. Tentar abrir 75%
T14 - Fácil bloquear rodas dianteiras. Curva mais lenta do circuito
T15 - Curva 180º. Frear reto
T16 - É básico ficar aberto 100% na freada em apoio a T17
T17 - Pegar ao máximo o interior da zebra
T18 - Pé embaixo em aceleração
T19 - Zona muito lenta, de 1º e 2º. Importante sacrificar a entrada na T19 para posicionar bem na T20
T21 - Pegar toda a zebra
T23 - Curva de dois vértices. A mais rápida do circuito. Frear suave na entrada

Sobre o circuito
- Tem um total de 5076 km
- Mais rápido que Mônaco e mais lento que Valência
- Média de 175 Km/h
- Máxima de 290 Km/h na reta principal
- Total de 25 curvas, a maioria feita em 1º, 2º e 3º marcha
- Se rodará em sentido contrário as agulhas do relógio, assim como em Interlagos

Fonte:www.pedrodelarosa.com

1 comentários:

Oi Priscilla,

O De la Rosa parece um piloto sério.
Será que ele não faria melhor que o Kovalainen?

Muito legal esse esqueminha dele.


Bjs

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More