12 de jan de 2012

Alonso: "Devemos centrar-nos em fazer um carro rápido"

Primeira coletiva de imprensa do ano para Fernando Alonso aconteceu, hoje, durante o Wrooom, em Madonna di Campiglio.

Alonso foi conciso em suas palavras e, como sempre, cauteloso na hora de prever resultados para a temporada, principalmente depois das palavras de otimismo de Stefano Domenicalli sobre o novo carro da Scuderia:


"Não tenho uma bola de cristal assim que sinto que não posso fazer nenhuma previsão.


Nem sou otimista nem pessimista, estamos no dia 12 de Janeiro. Só trabalhamos. Se o carro é competitivo estaremos na frente e se não, não. Até a segunda ou a terceira corrida, na Malásia ou na China, não saberemos se o carro é bom ou não"


"No papel temos tudo certo para fazer bem, mas não podemos ser nem otimistas nem pessimistas, em parte porque só pude ver o novo carro no túnel de vento e os dados nos computadores que os engenheiros controlam".

Sobre a grande preocupação para esta começo de temporada, Alonso avisa:

"Nosso carro me preocupa mais que os rivais. Se o carro vai bem podemos ganhar, mas com erros, não, portanto é nisso que devemos centrar-nos, em fazer um carro rápido"


"Não acredito que exista uma grande diferença em comparação com os outros carros já que as regras são muito claras, mas definitivamente haverá algumas inovações e boas ideias técnicas"

Apesar de manter os pés no chao e os olhos no novo carro, o espanhol não se esquece dos rivais em pista:

"Em teoria, (o inimigo a bater) será a Red Bull, mas me baseio unicamente no fato de que durante os dois últimos anos ganharam dois títulos"

E, por último, Alonso respondeu sobre a pressão de estar pelo terceiro ano consecutivo na equipe a espera de um título, que teima em não chegar:

"Não estou frustrado por não ganhar títulos. Tenho 30 anos e faltam muitos anos pela frente para ganhar". 

4 comentários:

Pelo que lemos até agora, o carro nem passou no crash test. Começou mal.

Groo...talvez não! O fao do novo carro não ter passado no primeiro crash test, pode significar que realmente a equipe tenha ousado um puco mais. Sabemos muito bem que a Ferrari não é de ousar em mudanças muito. Veremos.

Ele falou isso para botar uma pressão nos engenheiros: "olha, eu fiz minha parte nos últimos anos, mas preciso de uma máquina melhor para vencer!!!"

A história poderia ter sido diferente se não fosse aquele erro de estratégia da Ferrari em Abu Dhabi. Alonso teria sido campeão, mesmo não tendo o melhor carro do grid.

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More