9 de dez de 2007

Luto


Infelizmente,são notícias que ninguém gosta de dar,mas que precisam ser noticiadas para que algo mude.

Rafael Sperafico, 26 anos, o mais novo do clã dos pilotos Sperafico, sofreu um acidente mortal hoje,na última etapa da Stock Car Light, a categoria de acesso à Stock Car.Segundo informações do Globoesporte.com,Rafael saiu da pista,bateu na proteçao de pneus,voltou rodando e foi atingido pelo carro de Renato Russo.Segundo informações médicas, Rafael teve morte instantânea.

Renato,o outro piloto, ficou preso nas ferragens por alguns minutos,mas foi levado ao hospital mais próximo.Ele sofreu um traumatismo craniencefálico e toracoabidominal,mas seu estado é estável.

A festa de entrega de prêmios foi cancelada.

Segurança
créditos: Rafael Lopes

Os pilotos da categoria a algum tempo vem reclamando da segurança.O carro é muito frágil.Segundo o piloto Antônio Jorge Neto, os carros tem uma falha de segurança na lateral:

" Da forma que foi,nenhum carro conseguiria suportar o impacto.Mas os carros da Stock tem uma falha de segurança na lateral.É um carro muito frágil.A gente vem falando há algum tempo e chegou no limite.Temos de parar e repensar essa parte.A categoria evoluiu muito,o espetáculo está bonito,mas é preciso pensar na segurança.Eles estavam pensando em mudar para 2009,mas tem que antecipar isso,colocar alguma célula de sobrevivência.Desde 2000 o carro é assim.Tudo evoluiu,mas a segurança não."


Fica aí o protesto deles e nosso também.
Que seja feito um carro mais forte,com célula de segurança para o piloto,para que ele tenha o mínimo de chance, caso acidentes como o de hoje aconteçam.
Que fique mais caro correr, mais que todo mundo volte pra casa são e salvo.É preciso que alguém morra para que sejam tomadas medidas.Infelizmente perdemos vidas valiosas para que outras sejam salvas.
Isso não é só no Brasil,é no mundo todo.
A F1 aprendeu a lição.Espero que a Stock Car também aprenda.

3 comentários:

É uma lição aprendida tarde demais. A preocupação com a segurança deveria existir há muito tempo, o risco de morte é óbvio. Por que que não fizeram nada depois daquele acidente assustador no ano passado? (em Buenos Aires se não me engano)

Lamentável tudo só se resolver depois que o pior acontece...

Bom em relação ao assunto muitos falam que discutir e procurar uma culpa ou razão do ocorrido é explorar e não respeitar a família, na minha opnião esta já foi desrrespeitada.
Falta para o automobilismo brasileiro uma coisa fundamental nos dias de hoje, respeito a vida. O automobilismo brasileiro vem da escola européia que só visa o dinheiro e mantém uma tradição de feudalismo, isso as custas de falta de segurança e arrogância tradicional francesa e inglesa.
Um jovem cheio de sonhos morre por culpa de uma total falta de segurança do carro e do circuito, e ainda eu escuto que foi fatalidade!!!!
Se voces acam que estou sendo chato ou desinformado, procurem ver como é feito um Roll Cage de um Nascar em comparação ao do Stock, parece uma piada o último.
Vários acidentes em que o piloto estava protegido por uma gaiola projetada, o "felizardo" saiu vivo. Aqui um Ex- piloto que se acha projetista faz todas as gaiolas e não é aceito qualquer outra na categoria alegando segurança... De quem? Acho que do bolso deles.
Fora um certo empurrãozinho (27) para esta "fatalidade".

Joao,
Estou totalmente de acordo.Nao mudo nem uma vírgula.
Infelizmente...

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More