20 de nov de 2012

GP dos EUA

Um novo circuito no Mundial e velho conhecido do lugar mais alto no pódio. Não, não estamos falando de Sebastian Vettel mas sim de Lewis Hamilton, que buscou a vitória desde os primeiros metros da corrida e levou como prêmio a vitória no circuito de Austin.

Foi sua vitória de nº4 no Mundial, mais que merecida, depois de vários problemas de confiabilidade que lhe privaram de mais vitórias e assim, de ser o terceiro em discórdia na briga pelo título que, graças a ele, será decidido na última prova da temporada: o Grande Prêmio do Brasil.


Sebastian Vettel teve que se contentar com a segunda posição. O ritmo do inglês em Austin foi frenético e não deu descanso para o alemão que, em uma má negociação de ultrapassagem com um retardatário entrou na mira de Hamilton, perdendo assim a vitória. Independente da posição de cada piloto, a batalha entre eles foi brutal durante todo o Grande Prêmio premiando aos aficionados que estavam presentes e os que tiveram a oportunidade de assistir pela retransmissão.

Fernando Alonso fez o necessário para se manter vivo na luta pelo título. Largou desde o 7º lugar graças a uma manobra da equipe Ferrari -romperam o lacre da caixa de câmbios do brasileiro, penalizado assim com 5 posições no grid- que mandou Felipe Massa para o 11º lugar no grid, deixando uma posição mais a frente para o espanhol e o lado limpo da pista e já era 4º na primeira curva. Alcançou a 3º posição ultrapassando Webber, após um problema no carro do australiano que lhe obrigou a abandonar, e se manteve longe da briga pela vitória, com um carro que sofreu mais do que o normal para aquecer os pneus e totalmente sem ritmo.

Ritmo esse que não faltou a Felipe Massa durante todo o final de semana. Massa, desde a 11ª posição, terminou logo atrás de seu companheiro de equipe, com ritmo para se aproximar do espanhol. Sem dúvida uma das melhores corridas do brasileiro durante a temporada.

O 5º lugar ficou com Jenson Button que largando 12º saiu muito mal e se viu metido em várias brigas por posições durante toda a corrida, até que começou a pegar ritmo. Superou Kimi Raikkonen com uma linda ultrapassagem mas não foi suficiente para ameaçar o ritmo de Massa.

O piloto finlandês da equipe Lotus parecia que mais uma vez seria um rival que brigaria pelo pódio, mas apesar do bom ritmo na segunda metade da prova, Raikkonen foi superado por Felipe Massa e, logo depois, por Jenson Button, não sem nos brindar com belas batalhas.

Logo atrás de Kimi terminou Romain Grosjean. O francês teve um começo de prova difícil depois de rodar em pista e "desfigurar" os pneus na freagem. Chegou a rodar na 22ª posição mas voltar a recuperar o rendimento com a parada em boxes.

Nico Hulkenberg não guarda boas lembranças de Abu Dhabi -abandonou na primeira curva- mas em Austin voltou a "cumprir". O alemão terminou mais uma vez entre os 10 melhores. Oitava posição para ele.

A dupla da Williams fecha a contagem de pontos com Maldonado em 9º e Bruno Senna na 10ª posição. Senna esteve melhor que o venezuelano durante a corrida mas foi superado por seu companheiro nas voltas finais, em uma manobra arriscada de Pastor que lhe valeu a posição.

Menos de uma semana para o desfecho da temporada. Um das temporadas mais emocionantes dos últimos anos, com o domínio da Red Bull aparecendo apenas no fim, para dar esse gostinho de disputa tao desejado por todos os aficionados da categoria. O cara a cara entre Vettel e Alonso acontecerá em território tupiniquim, com grandes chances de chuva durante o fim de semana, o que deixa aberto qualquer pronóstico de decisão. Dois bicampeões em situações distintas, porém, brigando pelo mesmo objetivo: ser o REI da temporada. Interlagos promete!


Assim terminou o GP dos EUA:

1 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 56 voltas 
2 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 0s6 
3 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 39s2 
4 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 46s 
5 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 56s4 
6 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 1min4s4 
7 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 1min10s3 
8 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 1min13s7 
9 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 1min14s5 
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 1min15s1 
11 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – a 1min24s3 
12 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1min24s8 
13 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 1min25s5 
14 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 1 volta 
15 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 1 volta 
16 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 1 volta 
17 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta 
18 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta 
19 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta 
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 2 voltas 
21 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 2 voltas 
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas 
23 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – Abandonou 
24 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – Abandonou


0 comentários:

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More