GP da Espanha

Espanha volta a ser "território Alonso"

GP da China

Alonso vence o "quebra-cabeça" chinês

GP da Malásia

Vettel "dá o bote" em Webber e vence a corrida

GP da Austrália

Raikkonen vence a primeira do ano

Vodafone deixará Mclaren no fim da temporada

Parceria terminará após 7 anos

29 de nov. de 2011

Resultados do Bolão - GP do Brasil

O Guard Rail tem a honra de anunciar o vencedor do nosso II Bolão Guard Rail. O ganhador, que levará pra casa o HotWheels 1:18 da B.A.R de Jenson Button, da temporada 2005 é ....

¡¡¡RENATO!!!


O campeão da temporada 2011, mesmo com toda a diferença que já existia entre seus rivais mais diretos, ainda conseguiu aumentar a distância nesta última rodada. Com 537 pontos, o vencedor do nosso II Bolão GR termina com quase 100 pontos a mais que o segundo melhor apostador.



O apostador que mais pontos acumulou na rodada foi o Eduardo, com 36 pontos e apenas um apostador acertou a posição do piloto coringa: o campeão, Renato.

Clique para aumentar
O Bolão 2011 fica por aqui.


Obrigada a todos vocês que fazem dessa nossa brincadeira anual tão especial. Espero ver vocês novamente no próximo ano lutando por mais um prêmio. 


Parabéns a todos! 

Oficial: Raikkonen volta à F1 com Lotus Renault

Depois de vários meses de rumores, finalmente a volta do Campeão Mundial de 2007 se faz oficial: Kimi Raikkonen volta à Fórmula 1 com a Lotus Renault (que no próximo ano será apenas Lotus) em um contrato de 2 anos.


O finlandês retorna, portanto, ao mais alto da categoria automobilística após 2 anos pilotando no Campeonato de Rallys. Aos seus 32 anos , Raikkonen volta à F1.

"Estou contente de voltar à Fórmula 1 depois de dois anos de descanso, e estou agradecido à Lotus Renault GP por me oferecer esta oportunidade. Meu tempo no Campeonato do Mundo de Rallys foi uma etapa útil na minha carreira como piloto, mas não posso negar que minha fome pela Fórmula 1 era inegável. Foi uma lição fácil para volver com Lotus Renault GP, me impressionou o alcance da ambição da equipe a parte dianteira do grid". 


Raikkonen será o 6ª Campeão Mundial no grid da temporada 2012.

27 de nov. de 2011

Marussia Virgin anuncia Charles Pic para 2012

Horas depois de finalizada a temporada 2011 de Fórmula 1, a equipe Marussia Virgin Racing anuncia Charles Pic, como novo companheiro de Timo Glock para a temporada 2012.


Em um comunicado em sua página web, a equipe faz oficial o que era de momento apenas um forte rumor. Charles Pic, de 21 anos, foi o 4º colocado no último Campeonato de GP2 e foi uma das promessas que testou com a equipe durante os 3 dias do "Young Test Driver" em Abu Dhabi, na semana passada.

O belga Jerome D'Ambrosio deixa a equipe após sua primeira temporada na Fórmula 1.

John Booth, Chefe de equipe
"Charles é um dos jovens pilotos que seguimos nos últimos anos, mas a barômetro real foi nosso teste de Abu Dhabi na semana passada, onde lhe demos uma série de provas para avaliar seu potencial".


"Essa foi sua primeira vez em um carro de Fórmula 1, assim que deveria ter sido difícil, mas Charles estava concentrado no que devia fazer e enfrentou o desafio. Seguiu melhorando em todos os aspectos, mas seu trabalho em simulação de corrida foi o que realmente nos chamou a atenção".


Gp do Brasil

A temporada 2011 da Fórmula 1 se despede com uma vitória de Mark Webber pra fechar com chave de ouro uma magnífica temporada da Red Bull.


Foi a primeira vitória do australiano essa temporada que termina o Mundial como terceiro colocado. Com Webber no pódio, Sebastian Vettel, que "cedeu" a vitória a seu companheiro de equipe depois de ter "problemas com sua caixa de câmbio" durante grande parte da corrida.

Sebastian recebeu a notícia do problema em sua caixa de câmbios -apesar de que continuou usando suas marchas, normalmente- e baixou o ritmo, a ponto de ser alcançado por Webber. O que parecia que terminaria sendo um problema "crônico" no câmbio não deu em nada, já que Vettel manteve Jenson Button a todo momento controlado, na terceira posição.

O inglês garantiu o vice-campeonato, merecidíssimo, ultrapassando Fernando Alonso nas últimas voltas. O espanhol aguentou o ritmo até o 3º pit stop, quando teve que colocar o temido composto "médio", os mais duros escolhidos pela Pirelli para este GP.

Alonso não pode subir ao pódio mas conclui uma fantástica temporada no que diz respeito a pilotagem. Com a vitória de Webber, teve que se contentar com a 4º posição no Mundial, meritória se temos em conta que a Ferrari é a apenas a 3ª melhor equipe do Mundial.

Na 5ª posição, Felipe Massa, que não teve seu melhor Gp Brasil. O brasileiro optou pela estratégia de apenas 2 pit stop's, quando o ideal seriam três, segundo Massa, por um problema em um dos jogos que deveria utilizar durante a corrida.

Na 6ª posição um Adrian Sutil em uma de suas melhores apresentações. Seu objetivo era superar aos dois Mercedes em pista e conseguiu a base de estratégia e algumas bonitas ultrapassagens. Apesar dos discretos resultados durante o ano, termina o Mundial de pilotos na 9ª posição superado apenas pelos 8 "grandes".

Uma das ultrapassagens de Sutil hoje em Interlagos foi justamente para superar a Nico Rosberg, 7º colocado. Mais uma vez, o carro foi apenas regular, sem ritmo durante a corrida. Nico ainda enfrentou problemas com os pneus, o que condicionou um pouco mais sua corrida.

No 8º lugar, Paul Di Resta, o "rookie" do ano. O escocês termina o ano na 13ª posição no Mundial de pilotos com 27 pontos, pontuando em 6 ocasiões e colaborando assim com o 6º lugar no Mundial de Construtores da Force India.

O nono lugar ficou com Kamui Kobaysahi, depois de largar na 16ª posição. Mais uma vez as estratégias jogaram a favor do japonês que consegue um excelente resultado.

Fechando a zona de pontuação no GP Brasil, Vitaly Petrov. O russo largou na 15ª posição mas se aproveitou das confusões dos rivais -incluindo Bruno Senna-, da estratégia e do bom desempenho para lograr mais um pontinho.

Confusão entre Senna e Schumacher




Na décima volta da corrida, quando disputavam posições na zona de pontuação, um toque entre Senna e Michael Schumacher, no "S do Senna", complicou a corrida de ambos pilotos. Schumacher teve seu pneu traseiro esquerdo furado e Bruno Senna, penalizado pelos comissários com um drive-trought por ser o causante do "acidente", terminaram 15º e 17º, respectivamente.


Assim terminou o GP Brasil:

 1.  Webber                      Red Bull-Renault                       1h32:17.434
 2.  Vettel                          Red Bull-Renault                       +    16.983
 3.  Button                        McLaren-Mercedes                    +    27.638
 4.  Alonso                        Ferrari                                        +    35.048
 5.  Massa                        Ferrari                                        +  1:06.733
 6.  Sutil                            Force India-Mercedes                +     1 lap
 7.  Rosberg                     Mercedes                                    +     1 lap
 8.  Di Resta                     Force India-Mercedes                +     1 lap
 9.  Kobayashi                  Sauber-Ferrari                            +     1 lap
10.  Petrov                        Renault                                       +     1 lap
11.  Alguersuari                Toro Rosso-Ferrari                      +     1 lap
12.  Buemi                        Toro Rosso-Ferrari                      +     1 lap
13.  Perez                         Sauber-Ferrari                             +     1 lap
14.  Barrichello                  Williams-Cosworth                      +     1 lap
15.  Schumacher               Mercedes                                    +     1 lap
16.  Kovalainen                 Lotus-Renault                              +    2 laps
17.  Senna                         Renault                                        +    2 laps
18.  Trulli                            Lotus-Renault                              +    2 laps
19.  D'Ambrosio                 Virgin-Cosworth                           +    3 laps
20.  Ricciardo                     HRT-Cosworth                             +    3 laps

E assim terminou o Mundial de Pilotos para os 10 melhores:

1.Vettel - 392    
2.Button - 270   
3.Webber - 258 
4.Alonso - 257   
5.Hamilton - 227 
6.Massa - 118     
7.Rosberg - 89     
8.Schumacher - 76
9.Sutil - 42            
10.Petrov - 37      

Vídeo: Piquet faz Interlagos voltar no tempo

Comemorando os 30 anos de seu primeiro título na Fórmula 1, Interlagos hoje voltou no tempo e viu o tricampeão Nelson Piquet dar umas voltas pelo circuito com a Brabham BT49 que lhe deu o título em 81.

O modelo faz parte da coleção particular de Bernie Ecclestone, dono da equipe na época e hoje chefão da Fórmula 1.

Confira!

Classificação - GP do Brasil

Disputa acirrada pelos primeiros lugares no grid mas Sebastian Vettel foi novamente o pole-man do dia, marcando sua 15 pole-position da temporada, superando o récorde de Nigel Mansell, de 14 poles em uma só temporada.

Vettel ficou 0,181 segundos à frente de seu companheiro de equipe, Mark Webber que manteve o ritmo dos treinos livres conseguindo assim a dobradinha, nos treinos, para a Red Bull.


Se a primeira fila temos apenas Red Bull, na segunda fila duas Mclarens: Button e Hamilton, respectivamente. Hamilton perdeu 2 décimos em relação a Button, mas ainda assim se manteve a 0,562 do tempo de Vettel.

Na 5ª posição, Fernando Alonso, mais uma vez estancado atrás de Red Bull e Mclaren. É certo que o F150º melhora seu rendimento durante as corridas mas a classificação segue sendo o "tendão de Aquiles" da equipe.

Nico Rosberg é o sexto-colocado ao superar em 0,022 seg. a Felipe Massa, que largará desde a 7º posição . Rosberg chegou a surpreender durante a Q2, ao marcar o segundo melhor tempo -1:12:569- , atrás de apenas de Sebastian Vettel. O alemão não pode repetir e muito menos melhor esse tempo na Q3 e larga na terceira fila, ao lado de Alonso.

Adrian Sutil, mais uma vez entrou para Q3, a 2 décimos do tempo marcado por Felipe Massa e quase meio segundo mais rápido que o seguinte colocado, Bruno Senna, 9º, que fez excelente classificação passando pela 4ª vez para a Q3. O nono lugar gosto especial se levamos em conta que seu companheiro, Petrov, foi apenas o 15º melhor.


Fechando o TOP 10 da classificação, Michael Schumacher que preferiu não marcar tempo para conservar pneus.

Se a corrida chega a acontecer com pista seca, a decisão pode ajudar no momento da estratégia, mas a previsão do tempo mostra 99% de chances de chuva na hora da corrida, o que anula a obrigação de usar os dois compostos de pneus estipulados pela FIA.

Rubens Barrichello fez ótima classificação com a pobre Williams ao conseguir o 12º lugar frente ao 18º de seu companheiro Pastor Maldonado.

Entre as "novas equipes", a HRT dá clara mostrar de evolução, apesar de ainda distantes da Lotus, ao superar as duas Virgins, de Timo Glock e Jerome D'Ambrosio.

Aqui, os tempos da classificação para o GP Brasil:

 1.  Sebastian Vettel                Red Bull-Renault                    1m11.918s
 2.  Mark Webber                    Red Bull-Renault                     1m12.099s   + 0.181
 3.  Jenson Button                   McLaren-Mercedes                 1m12.283s   + 0.365
 4.  Lewis Hamilton                  McLaren-Mercedes                 1m12.480s   + 0.562
 5.  Fernando Alonso              Ferrari                                    1m12.591s   + 0.673
 6.  Nico Rosberg                     Mercedes                                1m13.050s   + 1.132
 7.  Felipe Massa                     Ferrari                                      1m13.068s   + 1.150
 8.  Adrian Sutil                        Force India-Mercedes              1m13.298s   + 1.380
 9.  Bruno Senna                     Renault                                     1m13.761s   + 1.843
10.  Michael Schumacher       Mercedes
11.  Paul di Resta                    Force India-Mercedes                1m13.584s   + 1.138
12.  Rubens Barrichello           Williams-Cosworth                     1m13.801s   + 1.355
13.  Jaime Alguersuari           Toro Rosso-Ferrari                   1m13.804s   + 1.358
14.  Sebastien Buemi              Toro Rosso-Ferrari                     1m13.919s   + 1.473
15.  Vitaly Petrov                     Renault                                       1m14.053s   + 1.607
16.  Kamui Kobayashi             Sauber-Ferrari                            1m14.129s   + 1.683
17.  Sergio Perez                     Sauber-Ferrari                            1m14.182s   + 1.736
18.  Pastor Maldonado            Williams-Cosworth                      1m14.625s   + 1.344
19.  Heikki Kovalainen             Lotus-Renault                             1m15.068s   + 1.787
20.  Jarno Trulli                        Lotus-Renault                             1m15.358s   + 2.077
21.  Tonio Liuzzi                       HRT-Cosworth                            1m16.631s   + 3.350
22.  Daniel Ricciardo               HRT-Cosworth                             1m16.890s   + 3.609
23.  Jerome D'Ambrosio          Virgin-Cosworth                           1m17.019s   + 3.738
24.  Timo Glock                        Virgin-Cosworth                          1m17.060s   + 3.779

25 de nov. de 2011

Treinos Livres - Gp do Brasil

O primeiro dia de treinos em Interlagos teve Mark Webber dominando o cronometro na parte da manhã.


Depois da conquista dos dois campeonatos pela Red Bull, as equipes utilizam os treinos livres para testar peças e componentes para a próxima temporada. Assim como a Ferrari, por exemplo, segue tentando aperfeiçoar o aerofólio dianteiro para a temporada 2012, hoje, cheio de parafina. Sem falar nas melhoras testadas que não estarão no carro no próximo domingo: Melhoras no KERS, um novo assoalho, elementos para economizar gasolina, etc...

Com grandes chances de conseguir, pelo menos, o vice-campeonato, Jenson Button não decepcionou e ficou a menos de 0.014 seg. do tempo de Webber. Em seguida, Lewis Hamilton, mostrando que a Mclaren tem boa base para o ano que vem estando bem próximos dos carros da Red Bull, que teve o campeão, Vettel, na 4ª posição.

"Novatos" em pista
A primeira sessão também foi momento para que os "novatos" ou "não titulares" entrassem em pista para testar os fórmula 1.

Hulkeberg (Force India), Charouz (HRT), Razia (Lotus), Grosjean (Lotus-Renault) e Vergné (Toro Rosso) entraram em pista. Destaque para Nico Hulkenberg, o mais rápido dos "novatos" e que finalizou o treino na 8ª posição, à frente de seu companheiro Paul Di Resta.

O brasileiro Luiz Razia deu 32 voltas e recebeu elogios da equipe. Marcou o 20º melhor tempo, apenas 0,081 seg. de seu companheiro Heikki Kovalainen, 19º.


Na segunda sessão dos treinos livres, Lewis Hamilton marcou o melhor tempo do dia com 1:13:392. Vettel e Webber o seguiram.

Do melhor tempo, o de Lewis Hamilton, até o 8º melhor tempo, de Nico Rosberg: menos de 0,5 segundo(!) o que mostra que o TOP10 para a classificação estará disputadíssimo.

Depois das 4 melhores equipes, a Force India se postula a ocupar, novamente, os dois lugares restantes da Q3, seguidos de perto pela Lotus-Renault.

A previsão do tempo mostra um 80% de possibilidades de chuva durante a classificação. O sábado do GP Brasil, promete!

Confira os tempos marcados nos treinos livres de hoje:
 - 1ª Sessão de Treinos Livres
 - 2ª Sessão de Treinos Livres

24 de nov. de 2011

Apostas do Bolão - GP do Brasil

Fim de semana de GP Brasil. Fim de semana de despedida da Fórmula 1 da temporada 2011.

Última chance pra tentar levar o prêmio do Bolão. Na próxima terça-feira conheceremos o vencedor do II Bolão Guard Rail!

O Piloto-Coringa do GP do Brasil é:

Felipe Massa
Façam suas apostas e boa sorte!

Maria de Villota será piloto de testes da Lotus em 2012

María de Villota confirmou em declarações ao um jornal espanhol que precisa de apenas alguns detalhes para fechar um acordo com a equipe Lotus Renault -que ano que vem será apenas Lotus- para se tornar piloto de testes da equipe para a temporada 2012 de Fórmula 1.


Desde que testou o R29, em Paul Ricard alguns meses atrás, a espanhola tentava negociar uma vaga na categoria e dessa vez está bastante certa de que é só questão de "algumas assinaturas" para que o sonho de estar na Fórmula 1 em 2012 seja uma realidade.

"Estamos em negociações desde o verão e o normal é que a princípios de 2012 eu esteja na apresentação oficial da equipe como piloto reserva" - afirmou De Villota em entrevista.


"Só faltam algumas pinceladas e reunir as assinaturas das pessoas que me acompanharão na Lotus. Esse mês de Dezembro continuarei trabalhando com a Lotus Renault para fechar o programa de 2012".


Objetivo é ser titular em 2013
Chegar a categoria máxima do automobilismo já é todo um êxito, mas o objetivo de Villota é aprender no próximo ano e se aclimatar ao ambiente da F1 para poder ser em 2013, piloto titular:

"No ano que vem, se tudo vai bem, assistirei a todos os GP's nos quais tentarei aprender o máximo. Passar um ano nos boxes e paddock me servirá para ter a maior informação possível e saber como funciona tudo para quando pilotar em 2013".


E finalizou: "A Fórmula 1 se beneficiará de uma mulher que seja rápida e que esteja a altura. Se fosse para passear preferiria estar em outra categoria porque não seria bom nem para mim, nem para a competição".

23 de nov. de 2011

Kubica não está pronto para o início da temporada 2012

Robert Kubica comunicou à equipe Lotus-Renault que não está pronto, ainda, para voltar a Fórmula 1.

Nove meses após o gravíssimo acidente onde quase perdeu a mão direita, Kubica se recupera muito rapidamente, mas não o suficiente para enfrentar a temporada 2012.


A equipe Lotus Renault GP seguirá apoiando a seu ainda piloto e pretende, inclusive, estender o contrato, que termina no final deste ano, apesar de saber que terá que buscar um substituto para o polonês, pelo menos, para o início da temporada.

Aqui, o comunicado de Kubica na web da Lotus Renault:

"Apesar de ter trabalho muito, muito duramente durante o transcurso das últimas semanas, cheguei a conclusão de que não estou totalmente pronto para a temporada 2012. Liguei para a equipe e lhes informei da situação. Foi uma decisão difícil de tomar, mas é a mais racional. Sei  que a LRGP necessita se preparar para o ano que vem e prolongar a decisão não teria sido o correto. Pessoalmente, minha recuperação está sendo consoladora e os doutores estão impressionados. Simplesmente preciso de mais tempo, já que quero estar 100% antes de me comprometer com qualquer coisa que esteja realcionada com pilotar. Finalmente, me arrependo de não ter sido capaz de oferecer mais notícias e não ter aparecido nos jornais e agradeço aos meus amigos dos meios de comunicação por terem entendido que essa foi a melhor forma de enfrentar esse que foi o período mais difícil da minha vida"




22 de nov. de 2011

Vídeo: Final - "Dois pilotos, quatro desafios épicos"

Alguns dias trás apresentamos pra vocês a primeira parte do desafio criado pela Mclaren para Jenson Button e Lewis Hamilton.

A segunda e última parte dos desafios está aqui. Quer saber como ficou?

Confira:


Buzzer


Press Ups

21 de nov. de 2011

De la Rosa fecha com a HRT

A equipe HRT segue renovando todo seu staff e mais. O mais novo anúncio feito pela equipe espanhola pegou a todos por surpresa: Pedro de la Rosa será piloto HRT em 2012 e tem contrato assinado até 2013.

De la Rosa se unirá a equipe em Janeiro e será o primeiro espanhol a pilotar um carro de Fórmula 1 de uma equipe espanhola durante a temporada.


A contratação de Pedro chega depois da contratação de Luis Pérez-Sala e de anunciar uma nova sede operativa, em Valência, "espanholizando" a equipe, como prometeu a Thesan Capital quando adquiriu a antiga Hispania.

De la Rosa e equipe darão uma coletiva de imprensa, amanhã (22), para esclarecer todos os pontos dessa união.

Resta saber como a equipe administrará o tema dos pilotos. Liuzzi tem contrato vigente para o próximo ano. Dani Clos, também espanhol e que testou em Abu Dhabi com o HRT, era uma aposta da equipe. Talvez com um espanhol já garantido, Clos não tenha lugar, de momento. Mas, optariam por outro piloto de pago ou manterão a Liuzzi? Ou será De la Rosa o piloto de pago?

Amanhã atualizaremos o post, se possível com todas as respostas... Nenhuma novidade sobre os futuros movimentos da equipe com relação aos pilotos.

Declarações de Pedro de la Rosa, novo piloto HRT
"Sem dúvida é um passo muito importante na minha carreira esportiva e um dos mais meditados. Estou em um bom momento de experiência e preparado para assumir esse desafio que, além de tudo, me motiva muito. Para que eu me unisse a esse projeto foram determinantes 3 fatores: minha vontade por voltar a competir, que a equipe HRT seja espanhola e conhecer a equipe que lidera esse projeto, entre os quais se encontra Luiz Pérez-Sala".


"Venho para trabalhar duro, com modéstia e humildade, aceitando qual é o nosso ponto de partida, mas tendo bem claro onde queremos estar em dois anos. Por minha parte é o momento de aplicar tudo o que eu aprendi durante esses anos em equipes estrangeiras de primeiro nível para crescer juntos. Me sinto muito orgulhoso de que Espanha tenha uma equipe de F1 e que eu possa ser o piloto. Só posso agradecer a HRT por ter confiado em mim. E finalmente, também agradecer a Mclaren por ter permitido que eu dê esse passo. Fui muito feliz durante essas oito temporadas com eles onde me formei como piloto e como pessoa. Sem eles não estaria aqui".

Vergné "alfineta" Mark Webber

Depois de liderar os três dias de testes do "Young Driver Test", que aconteceram na semana passada em Abu Dhabi, Jean-Eric Verné não pode esconder sua satisfação com o trabalho realizado.


O jovem piloto francês terá sua terceira oportunidade para pilotar um Fórmula 1 durante a temporada 2011, nos treinos livres da sexta-feira. Depois de estar na 1ª sessão de treinos da Corea e de Abu Dhabi, Vergné estará no GP do Brasil, substituindo a Sebastian Buemi, que segundo rumores, pode perder sua posição na Toro Rosso justamente para o francês.

Mas Vergné é mais ambicioso do que parece e não se conforma com apenas pensar em um Toro Rosso. Depois de marcar 1:38:907 - apenas 0,4 segundos mais lento que a pole de Vettel e menos de 0,1 segundos mais lento que o tempo de Webber na Q3- se vê inclusive ao lado de Sebastian Vettel, na Red Bull.

Em sua coluna para uma revista francesa, Jean-Eric Vergné nos deixou estas declaraçoes:

"Quando voltei (dos testes), vi os comentários de Ian Morgan, chefe de engenheiros, e eram muito positivos, não posso ocultar"


"Sei que as melhores equipes são prudentes com os pilotos jovens; a única que recentemente se atreveu a ir com um jovem foi a Mclaren, e funcionou"


"Tivemos uma preparação similar, fiz três dias de testes e fisicamente não tive nenhum problema. Portanto acho que se me colocam em um Red Bull, não faria pior que Webber. essa é minha impressão, de qualquer forma, depois desses testes".


As comparaçoes são odiosas e, obviamente, os testes feitos em diferentes situaçoes, mas vejamos os tempos de cada piloto. Vergné em seus três dias do "Young Driver Test" e Webber nos treinos livres de Abu Dhabi:



E aí?! Tem ou não tem razão o Vergné de se "empolgar"?!



Interlagos: Apenas uma zona de DRS

A FIA autorizou apenas uma zona de detecção e ativação para o DRS em Interlagos. A distância entre os carros será detectada na curva 2, no "S" do Senna e o aerofólio móvel poderá ser ativado na saída da curva 3 deixando toda a reta oposta para o uso do dispositivo antes de chegar à curva 4.


Xevi Pujolar, engenheiro de pista de Pastor Maldonado, nos deixava por twitter seu lamento por apenas uma zona de DRS durante a corrida: "Só uma zona de DRS! Que pena! Nada na subida depois da curva 12".

18 de nov. de 2011

Vídeo: "Dois pilotos, quatro desafios épicos"

Assim se entitula o desafio criado pela Mclaren Mercedes Team para Jenson Button e Lewis Hamilton: "Two drivers, four epics challenge".

Os dois pilotos se enfrentam em divertidos desafios de "pura habilidade".

De momento, vemos os 2 primeiros desafios e o "placar" entre eles:


Air Hockey



Batak

17 de nov. de 2011

Kubica poderia voltar à F1 com Ferrari em 2013

A volta de Robert Kubica ao volante de um Fórmula 1 em 2012 fica cada vez mais distante , segundo os dias vão avançando. Apesar da recuperação de Kubica ir por bom caminho, as notícias sobre um possível retorno à Fórmula 1 em 2012 ficam mais escassas e os rumores se centram em 2013, onde Kubica tería um lugar certo: Ferrari.


O polonês sempre foi "objeto de desejo" da Scuderia, que nunca escondeu seu interesse e poderia ser o substituto de Felipe Massa, já que tudo aponta a que o brasileiro apenas cumprirá mais uma no de contrato na equipe italiana.

Os rumores também apontam a que mais uma equipe de ponta estaria interessada em Kubica para 2013.

Uma delas poderia ser a Red Bull que buscará um piloto para quando Mark Webber deixe a equipe, o que pode suceder em 2013.

Também poderia ser a Mclaren, que renovou apenas com um piloto: Jenson Button. Tudo indica que Lewis Hamilton renovará com a equipe de Woking, mas rumores por rumores...Hamilton não tem contrato para 2013...

E na Mercedes entraria no páreo apenas se Michael Schumacher deixa a equipe alemã no próximo ano.

A Ferrari parece ser a opção mais acertada.

Kubica finaliza seu contrato com a equipe Lotus-Renault este ano e será livre para escolher seu destino na Fórmula 1, quando volte, provavelmente, em 2013, se ao final se confirma que estará mais um ano em recuperação.

15 de nov. de 2011

DIA 1 - "Young Driver Test" em Abu Dhabi

Primeiro dia de testes para os aspirantes à Fórmula 1. Primeiro dia de testes de uma pré-temporada 2012 que promete ser longa.

As escassas 3 semanas de testes em 2012 praticamente obrigam as equipes usarem seus carros como laboratórios durante esses três importantes dias, onde a prioridade deveria ser o "jovem piloto".


Os testes em Abu Dhabi seguem sendo a "objeto de desejo" dos pilotos, mas mentiria a equipe que dissesse que agora mesmo se importam. A equipe que não "testar" agora pode, perder um tempo precioso com relação as demais no próximo ano.

E é por isso que a Mclaren, por exemplo, não só convidou o novato Oliver Turvey para ser sua jovem promessa dos testes, como também ao não tão jovem e experiente -é piloto de testes da equipe Mclaren desde 2005- Gary Paffet. Ninguém está ali para brincar...

Testes e mais testes
Hoje foi um dia de testar melhoras aerodinâmicas e a reação dos Pirelli a algumas mudanças no carro. A única a apresentar algum tipo de novidade visual foi a Williams, que nos mostrou a nova posição exigida pela FIA para os escapes.

foto vía Motorpasiónf1.com


O desempenho dos aspirantes
Deixando de lado as questões das equipes, entre os pilotos, o mias rápido do dia foi Jean-Eric Vergné, com o Red Bull. A menos de um segundo esteve Jules Bianchi, da Ferrari.


Assim ficaram os tempos no DIA 1 dos testes em Abu Dhabi:

1. Jean-Eric Vergne (FRA) Red Bull-Renault 1:40.011
 2. Jules Bianchi (FRA) Ferrari 1:40.960
 3. Robert Wickens (GBR) Renault 1:42.217
 4. Fabio Leimer (SUI) Sauber-Ferrari 1:42.331
 5. Gary Paffett (GBR) McLaren-Mercedes 1:42.912
 6. Max Chilton (GBR) Force India-Mercedes 1:43.016
 7. Valtteri Bottas (FIN) Williams-Cosworth 1:43.118
 8. Oliver Turvey (GBR) McLaren-Mercedes 1:43.502
 9. Sam Bird (GBR) Mercedes GP 1:43.548
10. Rodolfo González (VEN) Lotus-Renault 1:44.022
11. Stefano Coletti (MON) Toro Rosso-Ferrari 1:45.278
12. Dani Clos (ESP) HRT-Cosworth 1:45.329
13. Charles Pic (FRA) Virgin-Cosworth 1:46.930
14. Adrian Quaife-Hobbs (GBR) Virgin-Cosworth 1:47.292




Resultados do Bolão - GP de Abu Dhabi

O abandono de Sebastian Vettel logo na primeira volta "derrubou" a mais de um nesta penúltima etapa do Bolão. Menos a um: com a incrível cifra de ¡90 pontos!, Renato disparou na liderança e só uma exibição de gala dos demais apostadores poderia tirar-lhe o título.

Clique para aumentar


De qualquer forma, nos resta uma última corrida e o "título" ainda não está decidido:


14 de nov. de 2011

Gp de Abu Dhabi

Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio de Abu Dhabi, onde pela primeira vez no ano não teve nenhum Red Bull no pódio. Sebastian Vettel, que largava na pole, abandonou na primeira volta, culpa de um furo no pneu traseiro. Primeiro abandono do alemão desde o GP da Corea em 2010.


Sem Vettel na frente, Lewis Hamilton dominou a corrida e "fez" de Vettel, controlando as distâncias para o segundo colocado a todo momento.

Um segundo colocado que, definitivamente faz mais do que o carro permite. Fernando Alonso, que largava na 5ª posição, ultrapassou Webber e logo Button, na primeira volta, para colocar-se logo atrás de Hamilton, de onde não saiu mais e sequer foi ameaçado.

A briga pelo 3º lugar, por um momento parecia estar entre Button, Webber e Massa mas, o Ferrari logo se desprendeu da briga e Webber por uns instantes, chegou a estar na frente de Button, mas uma estratégia totalmente equivocada da Red Bull, impediu qualquer aspiração ao pódio do australiano.

Button sequer se molestou em defender muito sua posição, visto o erro da equipe Red Bull. Um Jenson Button que teve problemas com o KERS no início da prova e se defendeu como pôde, até que o sistema voltou ao seu normal e, somado o erro de Webber com a estratégia, pode afiançar sua terceira posição.

O australiano acabou ficando com a quarta posição, visto que a largada não foi a ideal e que a estratégia terminou de acabar com as chances do australiano: Foi o único a realizar 3 pit stop's. Com um pit stop de aproximadamente 21 seg. no total, ou Webber tirava essa diferença em pista para Button, ou seria impossível chegar ao pódio. Os 10 segundos de diferença para Button confirmam o erro gravíssimo de estratégia.

Quinta posição para Felipe Massa que segue perdendo "ar" durante a corrida. O brasileiro sofreu muito depois do segundo pit e chegou a rodar. Brasil será a última chance de Massa subir ao pódio este ano.

Sexto e sétimo lugar para Nico Rosberg e Michael Schumacher, respectivamente, em uma atuação apagada dos dois Mercedes, mas que cumpriram com o objetivo ao demonstrar bom ritmo durante a corrida. Schumacher teve a companhia de Sutil, oitavo colocado, durante a primeira metade da corrida, mas depois, com os compostos mais duros, seu ritmo foi superior ao do Force India que ainda assim conseguiu excelente resultado, conseguindo 3 pontinhos mais para a equipe Force India, mantendo assim seu 6º lugar no Campeonato de Construtores.

Se somamos os 2 pontos conseguidos por Di Resta com seu 9º lugar, a Force India pode ir tranquila pra casa, com o dever cumprido. Di Resta apostou por um pit stop apenas, o que resultou não ser o ideal, mas se manteve entre os 10 melhores pontuando para a equipe.

Fechando o TOP10, Kamui Kobayashi, arranhando 1 pontinho importante para a Sauber na briga com a Toro Rosso por uma melhor posição no Mundial de Construtores, depois de largar desde a 16ª posição.

Assim terminou o GP de Abu Dhabi:


 1.  Hamilton      McLaren-Mercedes           1h37:11.886
 2.  Alonso        Ferrari                    +     8.457
 3.  Button        McLaren-Mercedes           +    25.881
 4.  Webber        Red Bull-Renault           +    35.784
 5.  Massa         Ferrari                    +    50.578
 6.  Rosberg       Mercedes                   +    52.317
 7.  Schumacher    Mercedes                   +  1:15.900
 8.  Sutil         Force India-Mercedes       +  1:17.100
 9.  Di Resta      Force India-Mercedes       +  1:40.000
10.  Kobayashi     Sauber-Ferrari             +     1 lap
11.  Perez         Sauber-Ferrari             +     1 lap
12.  Barrichello   Williams-Cosworth          +     1 lap
13.  Petrov        Renault                    +     1 lap
14.  Maldonado     Williams-Cosworth          +     1 lap
15.  Alguersuari   Toro Rosso-Ferrari         +     1 lap
16.  Senna         Renault                    +     1 lap
17.  Kovalainen    Lotus-Renault              +     1 lap
18.  Trulli        Lotus-Renault              +    2 laps
19.  Glock         Virgin-Cosworth            +    2 laps
20.  Liuzzi        HRT-Cosworth               +    2 laps




12 de nov. de 2011

Classificação - GP de Abu Dhabi

Apesar do domínio demonstrado pela Mclaren durante os treinos livres, Sebastian Vettel marcou sua 14ª pole-position da temporada, igualando o recorde de Nigel Mansell em 92, com o Williams-Renault FW14b, carro tão insuperável quanto o RB7 conduzido por Vettel, considerado um dos melhores caros que já foram criados para a F1.

A 0,141segundos ficou Lewis Hamilton, que tinha a pole nas mãos até que Vettel o superou já com o cronômetro zerado.

Abrindo a segunda fila do grid, Jenson Button, 0,009segundos do tempo de Hamilton. As Mclarens prometem dar guerra. Ao seu lado, Mark Webber, quarto colocado, que não termina de achar o ritmo do RB7 para terminar com dobradinha este Mundial.

Na 5ª posição, Fernando Alonso, a mais de 0,5 segundos do tempo do alemão. Felipe Massa largará na 6º posição, ao lado de seu companheiro de equipe, porém no lado sujo da pista.

 A quarta fila do grid é da Mercedes. Nico Rosberg e Michael Schumacher serão 7º e 8º, respectivamente.

E fechando o top10, quinta fila para a Force India que conseguiu colocar seus dois carros entre os 10 primeiros: Sutil, 9º e Di Resta, 10º.

Uma pena a estratégia de não marcar tempos optada pela equipe de Vijay Mallya e também por Schumacher, porém dessa vez, sem vantagem aparente para ninguém: Schumacher e os dois Force India utilizaram um composto macio a mais na Q1.

A decepção do dia talvez tenha sido os Williams. Pior posição de largada da história para eles que serão 23º e 24º. Maldonado pela penalização de 10 posições por substituir motor e Barrichello, por problemas no motor, não pode sequer sair para a classificação.

Assim está o grid para a corrida em Abu Dhabi:

 1.  Sebastian Vettel           Red Bull-Renault                   1m38.481s
 2.  Lewis Hamilton             McLaren-Mercedes               1m38.622s  + 0.141
 3.  Jenson Button              McLaren-Mercedes               1m38.631s  + 0.150
 4.  Mark Webber               Red Bull-Renault                    1m38.858s  + 0.377
 5.  Fernando Alonso         Ferrari                                     1m39.058s  + 0.577
 6.  Felipe Massa               Ferrari                                     1m39.695s  + 1.214
 7.  Nico Rosberg               Mercedes                               1m39.773s  + 1.292
 8.  Michael Schumacher    Mercedes                               1m40.662s  + 2.181
 9.  Adrian Sutil                   Force India-Mercedes            1m40.768s  + 2.287
10.  Paul di Resta               Force India-Mercedes
11.  Sergio Perez                Sauber-Ferrari                          1m40.874s  + 2.440
12.  Vitaly Petrov                 Renault                                     1m40.919s  + 2.485
13.  Sebastien Buemi          Toro Rosso-Ferrari                   1m41.009s  + 2.575
14.  Bruno Senna                Renault                                     1m41.079s  + 2.645
15.  Jaime Alguersuari         Toro Rosso-Ferrari                   1m41.162s  + 2.728
16.  Kamui Kobayashi          Sauber-Ferrari                          1m41.240s  + 2.806
17.  Pastor Maldonado        Williams-Cosworth                    1m41.760s  + 3.326
18.  Heikki Kovalainen         Lotus-Renault                           1m42.979s  + 3.197
19.  Jarno Trulli                    Lotus-Renault                           1m43.884s  + 4.102
20.  Timo Glock                    Virgin-Cosworth                        1m44.515s  + 4.733
21.  Daniel Ricciardo            HRT-Cosworth                          1m44.641s  + 4.859
22.  Jerome D'Ambrosio       Virgin-Cosworth                       1m44.699s  + 4.917
23.  Tonio Liuzzi                    HRT-Cosworth                         1m45.159s  + 5.377
24.  Rubens Barrichello         Williams-Cosoworth   no time

11 de nov. de 2011

Sebastian Vettel - O olhar do campeão

Espetaculares as imágens que vimos hoje nos treinos livres de Abu Dhabi, subidos ao Red Bull de Sebastian Vettel.

Vettel parece ser o único que, de momento, dispõe de uma câmera no cockpit, porém voltada para o piloto, onde podemos observar sua impressionante concentração durante uma volta, que o deixa sem piscar por momentos, e suas expressões ao fazer uma curva, ao frear, ao acelerar...

A retransmissão nos deixou dar uma volta inteirinha no circuito de Yas Marina, com o "olhar do campeão".

Essa, vale a pena ver de novo...


Sebastian Vettel Onboard 2011 Formula 1 at Abu... por Mattzel89
Créditos para Mattzel189, vía MotorpasiónF1.com

Treinos livres - GP de Abu Dhabi

A primeira sessão de treinos livres em Abu Dhabi serviu para "engomar" a pista, sem grip pela falta de uso, e para testar componentes para a próxima temporada.

Jenson Button foi o mais rápido nesta primeira sessão com Webber e Hamilton logo atrás, todos com uma diferença de tempo de 0,1seg.

Um pouco mais atrás e provavelmente sem exprimir todo o potencial de seu RB7, Sebastian Vettel, a quase 0,5 segundo do tempo de Button.

Novatos em pista
A primeira sessão dos treinos livres também teve novidades: Romain Grosjean tomou o comando da Lotus-Renault, de Bruno Senna; Robert Wickens substituiu a D'Ambrosio e Jean-Eric Vergné, a Buemi.

Vergné surpreendeu com a 11ª posição, a apenas 0,2segundos do tempo de Jaime Alguersuari, 10º colocado. Romain Grosjean(12º), surpreendeu ainda mais ao terminar o treino a frente de Vitaly Petrov(13º), e Robert Wickens terminou em 23º a mais de 0,5 segundos do tempo de Timo Glock.


Já na 2ª sessão de treinos, Lewis Hamilton foi quem levou a melhor sobre seu companheiro de equipe Jenson Button. Dois milésimos os separaram.

Os Ferrari também se colocaram à frente com Alonso e Massa a menos de 4 décimos do tempo de Lewis. Apesar dos bons tempos, a Red Bull parece que segue escondendo o jogo durante os treinos da sexta-feira.Confira os tempos das duas sessoes:

- 1ª Sessão de Treinos Livres
 -2ª Sessão de Treinos Livres


10 de nov. de 2011

Apostas do Bolão - GP de Abu Dhabi

Se aproxima o GP de Abu Dhabi, palco do primeiro título de Sebastian Vettel, onde o alemão, este ano, já chega com o segundo título nas mãos e, com ele, se aproxima também o momento para que o nosso "campeonato" comece a ter um final já que essa será a penúltima corrida do ano.

Quem quiser chegar ao GP do Brasil com chances de levar o Hotwheels 1:18 da B.A.R., pilotada por Jenson Button, em 95, tem que se "exibir" em Abu Dhabi.

O piloto-coringa do GP de Abu Dhabi é:

Vitaly Petrov

Boa Sorte!

9 de nov. de 2011

Lista dos pilotos que estarão nos testes de Abu Dhabi


Os testes para os jovens pilotos, que será realizado em Abu Dhabi na próxima semana é sempre um dos eventos mais concorridos do ano. A falta de oportunidades para quem tem a Fórmula 1 como objetivo, fazem destes 3 dias de testes, os mais desejados  e esperados pelos jovens pilotos.

Pouco a pouco as equipes vão liberando os nomes dos pilotos que terão uma oportunidade de testar um Fórmula1. Os testes serão realizados no circuito de Yas Marina, próxima etapa da Fórmula 1 e acontecerá dos dias 15 ao 17 de Novembro, sempre em duas tandas: 09hs a 12hs da manhã e de 13:30hs a 17hs.

Serão 3 dias para testar, e conhecer, aos mais jovens visando um posto como piloto de testes, ou quem sabe titular, em alguma equipe.

Ainda não estão todos os nomes, mas já grande parte deles. Iremos atualizando a medida que se confirmem outros:

Red Bull Racing

  • Jean-Éric Vergné

Vodafone Mclaren Mercedes
  • Gary Paffet
  • Oliver Turvey

Scuderia Ferrari
  • Jules Bianchi

Mercedes GP
  • Sam Bird

Lotus Renault
  • Kevin Korjus
  • Jan Charouz

AT&T Williams
  • Mirko Bortolotti
  • Valtteri Bottas

Sahara Force India
  • Max Chilton
  • Johnny Cecotto Jr.

Sauber F1
  • Esteban Gutiérrez
  • Fabio Leimer

Scuderia Toro Rosso
  • Stefano Coletti
  • Kevin Ceccon

Team Lotus
  • Alexander Rossi
  • Luiz Razia
  • Rodolfo González

HRT F1
  • Dani Clos 
  • Nathanaël Berthon

Marussia Virgin Racing
  • Adrian Quaife-Hobbs
  • Charles Pic
  • Robert Wickens


Mais a frente iremos comentando sobre cada piloto e conhecendo um pouco mais os aspirantes a Fórmula 1.

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More