15 de abr de 2013

GP da China

Importante vitória de Fernando Alonso no GP da China, que contou com um pódio de grandes campeões: Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton lhe acompanharam, respectivamente. 

O GP da China deste ano foi uma mescla de chato com interessante. Chato porque se não fosse por algumas ultrapassagens apenas teríamos as estratégias como diversão.


Alonso largou na 3º posição e ainda nas primeiras voltas já liderava a prova. O bom ritmo do F138 foi comprovado pelo avanço das duas Ferraris, já que Felipe Massa seguiu seu companheiro de equipe e se colocou em segundo.

Alonso e Massa ultrapassam Hamilton

Este ano porém os diferentes compostos da Pirelli este ano provocam diferentes reações nos carros, e deixam em evidência a forma de pilotar dos pilotos para o desgaste ou não do pneu. 

Alonso depois de seu primeiro pit stop, já com os compostos médios, conseguia se manter algumas voltas a mais em pista que seus rivais diretos nas seguintes trocas de pneus, construindo assim uma vantagem importante para vencer a prova com tranquilidade.

Kimi Raikkonen, 2º colocado, teve um incidente com Sérgio Pérez, ainda no início da corrida, mas surpreendentemente se manteve em pista, mesmo com o bico do carro, literalmente, aberto. O finlandês comentou que o dano no carro o fez perder 0,5s por volta. Ainda assim, a combinação Lotus-Raikkonen parece estar bastante acertada. Raikkonen é o vice-líder do Campeonato, com 3 pontos a menos que  Sebastian Vettel.

Lewis Hamilton, o pole-position, foi perdendo algo de ritmo durante a corrida. A verdade é que as atualizações trazidas pela Mercedes à China fizeram efeito e o carro parece ter melhorado seu problema de desgaste excessivo de pneus. Lewis brigou pela 2ª posição com Raikkonen até o fim da prova, terminando finalmente no 3º lugar.

Na 3ª posiçao terminou Sebastian Vettel, ainda líder do Campeonato. Vettel começou com uma estratégia diferente de seus principais rivais. Utilizou os compostos médios na primeira parte da corrida, enquanto os rivais utilizavam o composto macio, alargando assim seu primeiro pit stop e deixando para as voltas finais o composto que mais rapidamente se desintegra. A estratégia quase deu certo, já que nas voltas finais, Vettel quase alcança a Lewis Hamilton e a 3ª posição. Objetivo falido, 4º lugar para o alemão.

O 5º lugar ficou com Jenson Button, quem também optou pela estratégia de sair com pneus de composto médio no início da prova. A diferença é que Button não tem um Red Bull nas mas e teve que fazer um pit stop menos que Vettel e os pilotos à sua frente. Aliás, apenas Button e Sérgio Pérez optaram pela estratégia de 2 pit stops.

Felipe Massa depois de uma boa largada e um ritmo muito bom nas primeiras voltas da corrida, sofreu mais uma vez com o desgaste dos pneus ao encontrar-se em pleno tráfico depois de sua primeira parada em boxes. O brasileiro confessou não se sentir cômodo em nenhum momento com o composto médio durante o fim de semana.

Daniel Ricciardo é a surpresa do top 10 chinês. O australiano já havia logrado um ótimo resultado no sábado, classificando sua Toro Rosso na 7ª posição. Terminou na mesma posição em que saiu, a menos de dois segundos de Felipe Massa e depois de ter que trocar o aerofólio dianteiro durante a corrida. Detalhe: a velocidade máxima no circuito chinês era dos Toro Rosso.


Button se surpreende ao conhecer o resultado de Ricciardo (vía Octeto)

Paul di Resta foi o 8º colocado, repetindo posição essa temporada. O escocês sofreu uma saída de pista logo nas primeiras voltas que lhe fez perder várias posições. O grainning nos pneus também comprometeram a corrida de Di Resta, mas a parte final recompensou piloto e equipe.

O nono colocado, Romain Grosjean, ainda não conseguiu "começar" bem seu campeonato. Se bem é verdade que o francês está correndo com um chassis anterior ao utilizado por Raikkonen, sua constante permanência entre tráfico lhe prejudica no resultado da prova, já que obriga um desgaste maior dos pneus para suportar as lutas.

Fechando o top 10, Nico Hulkenberg,que chegou a liderar a corrida por algumas voltas. O baixo rendimento no fim da prova condicionou seu resultado final.

Assim terminou o GP da China:

1. Fernando AlonsoESP/Ferrari1h36min26s945
2. Kimi RaikkonenFIN/Lotusa 10s100
3. Lewis HamiltonING/Mercedesa 12s300
4. Sebastian VettelALE/Red Bulla 12s500
5. Jenson ButtonING/McLarena 35s200
6. Felipe MassaBRA/Ferraria 40s800
7. Daniel RicciardoAUS/Toro Rossoa 42s600
8. Paul di RestaESC/Force Indiaa 51s000
9. Romain GrosjeanFRA/Lotusa 53s400
10. Nico HulkenbergALE/Saubera 56s500
11. Sergio PerezMEX/McLarena 1min03s800
12. Jean-Eric VergneFRA/Toro Rossoa 1min12s600
13. Pastor MaldonadoVEN/Williamsa 1min33s800
14. Valtteri BottasFIN/Williamsa 1min35s400
15. Jules BianchiFRA/Marussiaa 1 volta
16. Charles PicFRA/Caterhama 1 volta
17. Max ChiltonING/Marussiaa 1 volta
18. Giedo van der GardeHOL/Caterhama 2 voltas
- Nico RobergALE/Mercedes22 voltas
- Mark WebberAUS/Red Bull16 voltas
- Adrian SutilALE/Force India6 voltas
- Esteban GutierrezMEX/Sauber5 voltas

6 comentários:

Alonso estava num daqueles dias que nada e ninguém iria tirar sua vitória.

Se o Webber tivesse um mínimo de vergonha na cara tacava fogo no carro da RBR e abandonava logo a F1.

Os pneus fazem isso aí:
Se tivesse mais uma volta o Vettel atropelava o Hamilton e chegava em 3°

Se tivesse mais duas volta o Vettel passava o Raikkonen e chegava em 2°.

Se tivesse mais 3 voltas o Vettel estaria com os pneus esfrangalhados e seria engolido pelo Kimi e Hamilton e terminava em 4° mesmo.

E a disputa vai ser entre os 4 grandes mesmo.

Doido pra chegarem à Europa para eu poder assistir ao vivo... he he he

Pois é Guilherme (RJ)...

Na verdade o que estragou a estratégia do Button e do Vettel foi o Hülkenberg,que só conseguiu fazer tempo bom nas duas primerias voltas e depois estava sem pneus...

Se os pneus macios resistiram por a 7 voltas no primeiro stint, resistiriam bem mais no último... Teoricamente, acho que eles teriam ao menos umas 8 voltas boas, o que muda seus prognóstico aí, com mais 3 voltas o Vettel papava o Alonso!!!

Falhou, é "...5 a 7 voltas..."...
Estou com o teclado do Latueiro aqui???
Kkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Eu concordo com a situaçao que o Gui(RJ) expôs, mas também acho que a Red Bull levou o Vettel tarde demais pros boxes.

5 voltas (+-)pra tirar 12s, sabendo que ele seria pelo menos 2s mais rápido por volta. Tava em 4º, Button tava longe, ou seja, nao tinha nada a perder e sim a ganhar.

Como bem disse o Guilherme, uma volta a mais e seria 3º, ou quem sbe até 2º. Pra mim, bobiada da Red Bull. Mas sabe o que? Bem feito!;-)

Só deu para assistir o Alonso cruzando a reta final praticamente. heauehau

Mas vendo os melhores momentos da corrida, é impressão minha ou praticamente só o Alonso fez ultrapassagem? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu tive a mesma impressao, Lee. Até ia comentar no post, mas aí falariam que estou sendo parcial. Porém, praticamente só vi ele...XD

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More