GP da Espanha

Espanha volta a ser "território Alonso"

GP da China

Alonso vence o "quebra-cabeça" chinês

GP da Malásia

Vettel "dá o bote" em Webber e vence a corrida

GP da Austrália

Raikkonen vence a primeira do ano

Vodafone deixará Mclaren no fim da temporada

Parceria terminará após 7 anos

29 de mai. de 2012

Resultado do Bolão - GP de Mônaco

Desastre[risos]. A única palavra que me veio à mente para definir o resultado das apostas do Bolão no GP de Mônaco. [risos]

De 17 apostadores, apenas 6 pontuaram[risos], e o máximo acertante foi o Masserati, que cravou as posições de Hamilton e Massa e marcou a espetacular cifra de...18 pontos[risos].

Confira a pontuação da etapa!



Após o GP, portanto, poucas alterações na tabela geral do Bolão. Poucas, porém relevantes.


Mônaco, definitivamente, não nos trouxe muita sorte mas, logo, logo, o GP de Canadá está aí!


27 de mai. de 2012

GP de Mônaco

Apesar de ser um circuito com pouquíssimas possibilidades de ultrapassagem, o GP de Mônaco é sempre um pouco tenso pelos abandonos e/ou pela chuva que de vez em quando ameaça.


Hoje não foi diferente e a chuva quase foi protagonista de mais um GP. Acontece que ela ameaçou, mas chegou tarde demais e quem levou a vitória foi Mark Webber que se manteve na ponta desde a largada. É a segunda vitória do australiano no Principado.

Colado no piloto australiano, Nico Rosberg, em mais uma boa corrida. Fernando Alonso completou o pódio, com uma terceira posição que lhe deixa líder do Mundial. Alonso ganhou a posição de Grosjean na largada e superou a Lewis Hamilton na estratégia dos pit stops.

Quem quase se deu bem com as estratégias foi Sebastian Vettel, que largou desde a 9ª posição. O alemão montou pneus macios (o composto mais duro) enquanto o resto dos pilotos escolhia a opção super-macio ( os mais macios deste GP). A base de voltas rápidas, Vettel conseguiu a 4ª posição que até então era de Lewis Hamilton.

O inglês brigou durante toda a prova por um melhor resultado mas o traçado de Mônaco não deixou que fosse a mais. Quinta posição para ele, que foi o único Mclaren a terminar a prova.

Sexto lugar foi de Felipe Massa em sua melhor exibição até aqui. Perdeu "fôlego" nas últimas voltas da corrida mas teve o mesmo destino que Hamilton, aguardar um erro do rival.

Paul di Resta e Nico Hulkenberg, os dois da Force India fizeram P7 e P8, respectivamente. Graças a um erro da equipe Toro Rosso, que apostou por chuva e colocou pneus intermediários no carro de Vergné quando o francês era o 7º, e ao abandono de Michael Schumacher, os dois da Force India puderam escalar algumas posições mais no grid de Mônaco. Bom resultado para a equipe.


Kimi Raikkonen não teve seu melhor fim de semana e acabou na 9ª posição, muito pressionado por Bruno Senna, que conseguiu a 10ª posição e o último ponto a ser distribuído.

Assim terminou o GP de Mônaco:

1 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – 78 voltas
2 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 0s6
3 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 0s9
4 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 1s3
5 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 4s1
6 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 6s1
7 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 41s5
8 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 42s5
9 – Kimi Raikkonen (FIN) – Lotus – a 44s
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 44s5
11 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a 1 volta
12 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 1 volta
13 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta 
14 – Timo Glock (ALE) – Marussia – a 1 volta 
15 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas
16 – Jenson Button (GBR) - McLaren – Abandonou
17 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – Abandonou
18 – Charles Pic (FRA) – Marussia – Abandonou
19 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Abandonou
20 – Vitaly Petrov (RUS) – Caterham – Abandonou 
21 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – Abandonou
22 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – Abandonou
23 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – Abandonou
24 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou 



Próximo grande Prêmio será dentro de 2 semana, no Canadá!

26 de mai. de 2012

Classificação - Gp de Mônaco

Michael Schumacher voltou ao topo da tabela de tempos da classificação e em um GP especial, Mônaco. Foi a primeira pole-position do alemão depois de seu regresso à categoria. Porém, a punição recebida no GP de Barcelona, pelo acidente com Bruno Senna, "tirou" a pole do heptacampeão, que finalmente largará na 6º posição.


Para Schumacher isso é apenas um detalhe: "Disse que faria a pole, sairia em 6º e ganharia a corrida. É por isso que eu estou aqui, esse é meu objetivo" - disse na coletiva depois do treino.

Com Schumacher punido, a pole position oficialmente é de Mark Webber, que arrancou um super tempo de seu RB8 -ficou a 0,08 do tempo de Schumacher- quando ninguém apostava pelos Red Bull.

Nico Rosberg, o outro Mercedes, apontava como grande rival para levar sua 2º pole position do ano, mas a Q3 não foi fácil para ele. Graças à punição de seu companheiro de equipe, largará na 1ª fila, ao lado de Mark Webber, na 2ª posição.

Terceiro lugar ficou com Lewis Hamilton que não ameaçou muito durante a primeira metade da classificação mas que no final marcou um tempo suficiente para largar logo atrás de Mark Webber. Pior sorte teve Jenson Button que pela segunda vez este ano, não passou para a Q3 e largará na 12ª posição.

Segunda fila interessante com Romain Grosjean largando ao lado de Lewis Hamilton. O francês segue o mesmo discurso de Kimi Raikkonen que vê a pole-position ao alcance da equipe. Porém, Grosjean acredita que durante a corrida o potencial do E20 pode melhorar.

Na 5ª posição, Fernando Alonso. Pelo desempenho do espanhol e de Felipe Massa, sétimo colocado, durante os treinos livres, e na própria classificaçao, esperava mais dos dois F2012. Os dois pilotos da Ferrari estão satisfeitos com o desempenho e "botam fé" na corrida de amanhã.


O 8º colocado é Kimi Raikkonen, que sofreu pra conseguir bons tempos no Principado. O finlandês alegou problemas para aquecer os Pirelli durante o treino.

Sebastian Vettel, 9ª posição,  foi outro que não se encontrou durante o treino classificatório. O alemão afirma que uma pequena mudança no carro foi um passo atrás no desenvolvimento do set up e que acabou com um carro difícil de conduzir. Amanha tentará uma estratégia diferente aos pilotos situados mais a frente.

Fechando o Top 10 da classificaçao, Nico Hulkenberg, que herdou a 10º posição graças a punição de Pastor Maldonado, que marcou o 9º melhor tempo, mas recebeu uma punição de 10 posições no grid de largada por um incidente com Sérgio Pérez no 3º treino livre, nesta manhã.

Aliás, Maldonado não largará em 19º como lhe correspondia, mas sim, na última posição, por trocar a caixa de câmbios -perde-se 5 posições.

Largará ao lado do próprio Sérgio Pérez que bateu na Q1, não marcou tempo e estará na última fila ao lado de Pastor Maldonado.


Confira os tempos da classificaçao para o GP de Mônaco:

1 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – 1min14s381
2 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – 1min14s448
3 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 1min14s583
4 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – 1min14s639
5 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – 1min14s948
6 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – 1min14s301*
7 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – 1min15s049
8 – Kimi Raikkonen (FIN) – Lotus – 1 min15s199
9 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – Sem Tempo no Q3
10 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – 1min15s421
11 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – 1min15s508
12 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min15s536
13 – Bruno Senna (BRA) - Williams – 1min15s709
14 – Paul di Resta (GBR) - Force India – 1min15s718
15 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – 1min15s878
16 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – 1min16s885
17 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – 1min16s538
18 – Vitaly Petrov (RUS) – Caterham – 1min17s404
19 – Timo Glock (ALE) – Marussia – 1min17s947
20 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – 1min18s096
21 – Charles Pic (FRA) – Marussia – 1min18s476
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – 1min19s310
23 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – Sem Tempo

24 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – 1min18s488**

23 de mai. de 2012

[Atualizado] Mônaco: Capacetes especiais

Todo GP de Mônaco é a mesma coisa. O Grande Prêmio mais charmoso do calendário é um evento especial e os pilotos gostam de "vestir" de gala. A melhor forma pra fazer isso é inovando no capacete.

Atentos aos detalhes já pelo menos 4 pilotos apresentam novos desenhos:


O francês da Toro Rosso, Jean Eric Vergné decidiu homenagear a outro francês, Jean Alesi.




Sérgio Pérez homenageia a "Chespirito", o famoso "Chapolin"


Romain Grosjean atualizou o desenho e mudou as cores do capacete para homenagear a largada de nº500 da equipes de Enstone na Fórmula 1.

E por último, e não menos importante, o capacete especial de Fernando Alonso. O piloto foi revelando pouco a pouco, através do twitter, os desenhos e detalhes do capacete desse GP.



Mais um capacete para a especial "vitrine" de Mônaco. Kimi Raikkonen usará em Mônaco uma réplica do capacete de um de seus grandes ídolos: James Hunt




E aí, gostaram?

Apostas do Bolão - GP de Mônaco

Em vista de que o Grande Prêmio de Mônaco é o único GP que "começa" antes que qualquer outro GP do calendário, o post para as apostas também abre antes.

Os treinos classificatórios serão realizados nessa 5ª feira, com a sexta de descanso para a F1 (não para a GP2), seguindo as atividades normais no sábado e no domingo.

O piloto-coringa do GP de Mônaco é:

Pastor Maldonado


Boa Sorte!

22 de mai. de 2012

Senna correrá com o FW34 de Barcelona

Com o GP de Mônaco a ponto de iniciar suas atividades, a equipe Williams confirma que o piloto Bruno Senna correrá no circuito urbano com o FW34 do GP de Barcelona, aquele mesmo que quase virou cinzas depois da explosão no box da equipe inglesa durante o Grande Prêmio espanhol.


Segundo as informações, o chassi do carro não sofreu grandes danos.

"As preparações da equipe para Mônaco sofreram um contratempo devido ao incêndio no box, mas o impacto do fogo foi minimizado por um esforço heróico por parte dos membros da fábrica y dos provedores" - disse Mark Gillan, engenheiro-chefe de operações da equipe Williams.

Todo o fim de semana


Nas últimas 5 corridas, Bruno Senna conduziu seu FW34 durante todo o fim de semana apenas no Gp da Austrália. Desde então, a 1º sessão de treinos livres sempre pertencia a Valteri Bottas. Em Mônaco, Bruno voltará a pilotar nas duas sessões de treinos livres. O por quê? O contrato de Bottas garante que ele rode em todos os circuitos menos nos urbanos.



18 de mai. de 2012

HRT apresenta sua "Caja Mágica"

A HRT Formula 1 Team inaugurou, oficialmente, sua sede em Madrid.

"La Caja Mágica", como se denomina o local, na capital espanhola, será a sede da equipe HRT a partir de agora.


Estiveram presentes na apresentação a Prefeita de Madrid, Ana Botella, o Presidente da Real Federação Espanhola de Automobilismo, Carlos Gracia, além de membros da equipe como o Chefe de equipe Luiz Pérez Sala, e os pilotos Pedro Martínez de la Rosa, Dani Clos e Ma Quin Hua. Narain Karthikeyan, piloto titular, não esteve presente.

"Estamos muito orgulhosos de finalmente abrir nossas portas a todos e mostrar desde dentro a que é, desde uns meses, a casa da HRT. Foi um trabalho duro e complicado mas finalmente é um sonho feito realidade e um projeto que entusiasma" - disse Luiz Pérez Sala.



"Ter uma sede é muito importante para manter ordem. O mais lógico é que tivessem preferido a Inglaterra, em Milton Keynes, onde está a Red Bull ou perto de onde está a Williams, Mclaren e outros. Ter uma sede na Espanha é um dos elementos que fazem com que eu esteja aqui. Apostamos todos pela Espanha e foi a melhor opção" - comentou Pedro de la Rosa.

A "mudança" da equipe começou ainda na pré-temporada da F1, no mês de Fevereiro. Os carros e o resto do material da equipe chegaram no final de Abril. HRT, oficialmente, já está em "casa".






15 de mai. de 2012

Resultado do Bolão - GP da Espanha

O Gp da Espanha mais imprevisível dos últimos tempos. Talvez por isso a dificuldade dos nossos apostadores em conseguir somar o maior número de pontos.


Com Lewis Hamilton desclassificado pela FIA da classificação, o pole position oficial foi Pastor Maldonado que tirou 10 pontos fáceis de muita gente.


Apenas o Wagner conseguiu acertar a posição do piloto-coringa e o pódio, imprevisto, impediu qualquer surpresa.

Com a Fórmula 1 de volta à Europa, assim está a classificação do Bolão:

14 de mai. de 2012

Schumacher, punido pelo acidente com Bruno Senna

Michael Schumacher perderá 5 posiçoes no grid de largada do próximo Grande Prêmio, que será em Mônaco, pelo acidente onde se viu envolvido com o brasileiro da Williams, Bruno Senna.


Os comissários da FIA consideraram que Schumacher foi o culpado do acidente que obrigou tanto ele quanto a Bruno Senna abandonarem a prova.

 


GP da Espanha

Corrida espetacular vencida por Pastor Maldonado, que fez história o subir pela primeira vez no pódio na F1 e por ser o primeiro venezuelano a vencer na categoria.

O Williams demonstrou não ser bom apenas a uma volta mas foi constante e um dos carros mais rápidos durante toda a corrida. Brigou de igual para igual com Fernando Alonso, o único que pode acompanhar o venezuelano até o fim de prova brigando pela vitória.


Alonso liderou durante um bom tempo depois de, mais uma vez, largar bem e assumiu a ponta, mas Pastor e seu FW34 foram perfeitos na execução da prova e ganharam com todos os méritos um dos Gp's da Espanha mais disputados dos últimos tempos.

Quanto ao F2012, as melhoras são visíveis e se não fosse a degradação dos pneus um pouco prematura na Ferrari de Alonso a briga teria sido mais apertada até o final, mas é um bom sinal ver o F2012 tao acima brigando pela vitória.

Completando o pódio em Montmeló, Kimi Raikkonen, um dos favoritos a ganhar a prova mas que só conseguiu um bom rendimento de seu Lotus no fim da prova, quando tirou mais de 18 segundos com relação ao 2º colocado e completou a prova a apenas 3 segundos de Fernando Alonso.

Quarta posição para Romain Grosjean confirmando o bom ritmo do E20, mas que hoje não pode acompanhar os primeiros colocados.

Kamui Kobayashi terminou em uma meritória 5º posição. O japonês fez o que melhor sabe e provou que é possível ultrapassar em Montmeló.

A sexta posição de Sebastian Vettel é um excelente resultado para o alemão que teve que trocar de bico duas vezes e que ainda sofreu um drive through por não respeitar bandeiras amarelas. De menos a mais, terminou a corrida com um ritmo muito bom, ganhando em pista as posições de Rosberg e Hamilton.

Rosberg sempre esteve entre os 10 primeiros colocados mas sofreu com muitas disputas durante a corrida e isso, com certeza, destroçou seus pneus antes do tempo. Ainda assim, 7º lugar pra ele que segue somando pontos.


Na oitava posição Lewis Hamilton, depois de uma espetacular remontada. O inglês largou desde a última posição e com uma estratégia de um pit stop a menos, chegou inclusive na frete de seu companheiro de equipe, Jenson Button, o 9º colocado. Enquanto um encontrou o set up perfeito do carro e teria vencido facilmente de não ser pela punição, o outro não se sentiu cômodo durante todo o final de semana.

Fechando o top10, Nico Hulkenberg, que teve grandes batalhas sobre a pista e segurou Mark Webber até o fim da prova.

Com o resultado final da prova, Sebastian Vettel e Fernando Alonso dividem a liderança do Mundial com 61 pontos com uma leve vantagem para o alemão que tem um 6º lugar, conseguido em Montmeló, contra um 9º lugar de Alonso. Em todos os demais quesitos estão empatados.

Assim terminou o GP da Espanha:

1 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – 66 voltas
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 3s1
3 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 3s8
4 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 14s7
5 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 1min4s6
6 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 1min7s5
7 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 1min17s9
8 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – a 1min18s1
9 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 1min25s2
10 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 1 volta
11 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 1 volta
12 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 1 volta
13 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1 volta
14 – Paul di Resta (GBR) - Force India – a 1 volta
15 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 1 volta
16 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta
17 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta
18 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 2 voltas
19 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 3 voltas
20 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – Abandonou
21 – Charles Pic (FRA) - Marussia - Abandonou
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – Abandonou
23 – Bruno Senna (BRA) - Williams – Abandonou
24 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Abandonou



Próxima prova: GP de Mônaco!

12 de mai. de 2012

Classificação - GP da Espanha

Lewis Hamilton marcou sua 3º pole position na temporada mas não largará na frente, amanha, no GP da Espanha.

O inglês marcou uma volta espetacular na Q3 de 1:21:707, meio segundo mais rápido que o segundo melhor tempo, de Pastor Maldonado, que herda, portanto, a posição de Lewis Hamilton e fica com a pole position.


É a primeira na carreira de Maldonado na categoria e a primeira da Williams depois daquela pole conseguida por Nico Hulkenberg, no GP Brasil de 2010. Se juntamos que na próxima segunda-feira é o 70º aniversário de Frank Williams, a festa está completa.

O venezuelano estava muito contente com o trabalho feito no carro e disse que ao ver o resultado do 3º treino livre, começou a pensar que um bom resultado era possível.

O problema de Hamilton e a punição
O inglês já dava pistas de que seria um dos fortes candidatos a conseguir a pole e marcou um tempo estratosférico na Q3. Porém, assim como ocorreu no GP da Canadá de 2010, Hamilton não conseguiu levar o MP4/27 para o pit lane por falta de gasolina.

A equipe pediu via rádio que Hamilton apagasse o motor e deixasse o carro ali mesmo para ter pelo menos a mostra de gasolina pedida pela FIA. 1.3 litros de gasolina era o que havia no carro de Hamilton, suficiente para fazer a análise, mas não para convencer a FIA de que foi por acaso.

Com isso a FIA excluiu todos os tempos marcados por Hamilton e manda o pole position para o último lugar no grid. Uma punição algo exagerada, mas levando em conta que o inglês era reincidente, é compreensível.


Com a punição de Hamilton, reorganizamos o grid. Segunda posição para Fernando Alonso que conseguiu uma "volta perfeita" na Q3  e comprovou as melhoras introduzidas no F2012. O espanhol ficou a 0.017segundos do tempo da Williams.

Quarta posição para Kimi Raikkonen. O finlandês admite alguns erros durante sua volta rápida na Q3 que lhe custaram algumas posiçoes mais a frente.

Quinto lugar é de Sérgio Pérez que se disse satisfeito em vista dos resultados dos treinos livres. Apesar da 5ª posição, o mexicano cree que poderiam estar mais a frente se não fossem os problemas para encontrar o melhor set-up.

No 6ª lugar, Nico Rosberg que não conseguiu encontrar o set up perfeito para o carro durante essa classificação. Os Pirelli estão dando dor de cabeça pra muita gente.


Sétima e oitava posição respectivamente para Sebastian Vettel e Michael Schumacher. Os dois alemães decidiram economizar pneus para a corrida e apenas saíram para marcar uma volta sem tempo. Por Vettel ter saído primeiro que Schumacher, o bi-campeão larga na frente.

Ao não terem completado a volta (entraram nos boxes, sem passar pela meta) os pilotos tem opção de escolher o composto de pneu para o início da prova.

Kamui Kobayashi na 9ª posição teve um problema hidráulico logo depois da Q2 e não pode marcar tempo na Q3. Larga em 9º porque o "herdeiro" da 10ª posição, Jenson Button, não passou para a Q3.

O grid de largada do GP da Espanha:

1 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – 1min22s285
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – 1min22s302
3 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – 1min22s424
4 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 1min22s487
5 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – 1min22s533
6 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – 1min23s005
7 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – Sem Tempo no Q3
8 – Michael Schumacher (ALE) - Mercedes – Sem Tempo no Q3
9 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – Sem Tempo no Q3
10 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min22s944
11 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – 1min22s977
12 – Paul di Resta (GBR) - Force India – 1min23s125
13 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – 1min23s177
14 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – 1min23s265
15 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – 1min23s442
16 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – 1min23s444
17 – Bruno Senna (BRA) - Williams – 1min24s981
18 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – 1min25s277
19 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – 1min25s507
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia - 1min26s582
21 – Timo Glock (ALE) - Marussia – 1min27s032
22 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – 1min27s555
23 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – 1min31s122*
24 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 1min21s707**




Narain Karthikeyan, que não alcançou os 107% do tempo exigido pela FIA, largará amanhã, já que a HRT
provou que Narain tinha ritmo para conseguir chegar ao tempo exigido visto os tempos dos treinos livres, mas que não foi possível por problemas no carro.



10 de mai. de 2012

Apostas do bolão - Gp da Espanha

Três semanas depois e a F1 está de volta! E melhor ainda, sem nos fazer madrugar...Chegamos a Barcelona, para o Gp da Espanha, depois de 3 dias de testes em Mugello onde as equipes prepararam algumas melhoras.

A partir de amanhã vemos quem "trabalhou" melhor. Enquanto isso...

O piloto coringa do GP da Espanha é:

Fernando Alonso
 Boa Sorte!

9 de mai. de 2012

O novo "bico" da Mclaren

 A equipe Mclaren deixou entrever nos testes de Mugello uma das novidades para o próximo Grande Prêmio, na Espanha.

O bico do carro foi modificado e agora está mais alto, com aspecto mais plano, sem o desenho encurvado que o caraterizava e que foi utilizado nas 4 primeiras corridas.

A explicação? Aumentar o fluxo de ar que passa por baixo do carro e vai até a parte traseira.

"No caso do bico e do aerofólio dianteiro os "bigodes" que os unem são muito diferentes e há outras diferenças mais sutis" - explicou Martin Whitmarsh

Hamilton em Melbourne

Turvey em Mugello

Montmeló: DRS será na reta de meta

Segundo o engenheiro de pista de Pastor Maldonado, Xevi Pujolar, o DRS na pista de Montmeló poderá ser ativado na reta de meta do circuito de 750 metros.

A detecção será feita entre as curvas 15 e 16, depois da chicane ao final da pista.

Este ano a distância para a ativação do aerofólio móvel foi reduzida para 750, sendo que no ano passado os pilotos tinham disponíveis 830 metros para o dispositivo.

Clique para aumentar

Homenagem a Gilles Villeneuve

Ontem se cumpriram 30 anos sem Gilles Villeneuve.

Um dos pilotos mais queridos e respeitados da história da Fórmula 1. Para muitos "o campeao sem coroa", valente, rápido, que teve sua vida e carreira interrompida por um fatídico acidente em 1982, na Bélgica.


A equipe Ferrari quis homenagear o piloto canadense, que correu 6 temporadas com a equipe, colocando em pista o mítico Ferrari 312 T4, de 1979, pilotado por seu filho, Jacques Villeneuve, na pista de Fiorano.



Luca di Montezemolo esteve presente na homenagem; Stefano Domenicalli, alguns mecanicos da época de Gilles, e sua familia. Fernando Alonso e Felipe Massa também estiveram por lá.



Sallut Gilles!

7 de mai. de 2012

Mercedes ameaça deixar a Fórmula 1

A equipe Mercedes, segundo o jornal The Times, estaria pensando em abandonar a Fórmula 1.

A equipe alemã não estaria nada satisfeita com o tratamento diferenciado que Bernie Ecclestone estaria dando para Red Bull e Ferrari (Pacto de Concórdia) e deixou sua insatisfação bem clara para o chefão da F1.

Que a categoria saia em bolsa e que apenas Mclaren, Red Bull e Ferrari tenham representantes no mercado parecem ter piorado a relação da equipe com Ecclestone.

"Por que a Mercedes deveria ter o mesmo acordo que as demais? O que eles fizeram na F1? ganharam uma corrida e nada mais" - disse Ecclestone segundo a publicação inglesa.


Novo Pacto de Concórdia

O novo acordo pelo Pacto de Concórdia oferecido por Bernie Ecclestone a equipes como Ferrari ou Red Bull desfavorece economicamente o resto das equipes. Perderiam dinheiro das retransmissões e perderiam força frente a tomar decisões no futuro do regulamento.


A notícia sobre a equipe alemã chega em um momento especial para a FOM que acaba de colocar a venda suas ações na Bolsa.

Dizem que a saída da Mercedes do Mundial poderia afetar em até 20% as ações da FOM no mercado.

Se sentirá Bernie Ecclestone pressionado?! Conseguirá a equipe o protagonismo esperado?! Deixariam realmente a F1 em caso de não alcançar seus objetivos?



Opinem!

Lotus leva o E20 para testes nos EUA

A equipe Lotus, depois de parecer ter solucionado seus problemas com a suspensão nos testes de Mugello, decidiu realizar mais 4 dias de testes aerodinâmicos em um túnel de vento nos EUA, em Windshear.


As equipes tem direito a realizar até 4 dias de testes aerodinâmicos durante a temporada em linha reta, podendo, também, trocar esses dias por horas de testes no simulador.

James Allen, diretor técnico da equipe, decidiu que optar pelo teste no túnel de vento era a melhor opção já que foi feita a mesma escolha em outro anos e vem sendo bastante positiva para a equipe:

"Um túnel de vento de grande capacidade nos permite trabalhar com um carro real além de nos proporcionar a habilidade de modificar as áreas do carro que são complicadas de ajustar nos modelos de pequena escala que geralmente são usados nas instalações tradicionais" - comentou a inglês.


O carro pilotado por Romain Grosjean em Mugello apresentava apenas algumas modificações no carro, já que a equipe queria comprovar as suspensões, "tendão de aquiles" até o momento do E20. As grandes modificações chegarão em Montmeló.

Segundo Allen, "em Barcelona se verão os primeiros frutos das melhoras de Windshear além das novas partes testadas do nosso programa habitual de desenvolvimento no túnel. O pacote incluirá versões revisadas das carcaças de freio dianteiras e traseiras, do aerofólio dianteiro e do fundo plano. Nenhuma dessas partes foi testada em Mugello".

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More