GP da Espanha

Espanha volta a ser "território Alonso"

GP da China

Alonso vence o "quebra-cabeça" chinês

GP da Malásia

Vettel "dá o bote" em Webber e vence a corrida

GP da Austrália

Raikkonen vence a primeira do ano

Vodafone deixará Mclaren no fim da temporada

Parceria terminará após 7 anos

28 de nov. de 2012

Resultados do Bolão - GP do Brasil

E, finalmente, chegou ao fim! Com o destino decidindo que Sebastian Vettel devería ser o dono do título mundial de 2012, damos por finalizado também o nosso Bolão, à falta de conhecer o grande vencedor.


A disputa era complicada. 81 pontos separavam o líder do vice- líder. Era possível, mas tudo dependia de um milagre. (Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência ;-D)

E deu ele mais uma vez. O "eterno líder", agora Bi-campeão do Bolão Guard Rail.....

Guilherme (RJ)

Clique para aumentar
Lee Moy e Guilherme cravaram as apostas certas: pole e 2º lugar. O prêmio caiu, portanto, nas mãos do líder, que aumenta sua coleção de HotWheels! (XDDD)

A loucura produzida no GP Brasil não foi nada beneficiosa para os que ansiavam avançar posiçoes.

Assim terminou o III Bolão Guard Rail:



Quero mais uma vez agradecer a todos pela participação. Obrigada pela esportividade, pelas ajudas, pela paciência pelas contas mal feitas(:-D). Parabéns ao ganhador e...ano que vem tem mais!!!!

27 de nov. de 2012

Bruno Senna lança coleção de roupas

Enquanto a vida de Bruno Senna não se decide dentro da Fórmula 1, fora das pistas o piloto acaba de lançar sua coleção especial de roupas para a Colcci.


Senna é o responsável por assinar uma coleção masculina que acaba de ser lançada e já se encontram em lojas de todo o país. Serão30 peças entre camisas, camisetas, calças, bermudas e acessórios, todas relacionadas, obviamente, com automobilismo.

Assista o making of da sessão de fotos!

Declarações de Alonso e Vettel, pós GP Brasil

Assim se expressaram os contendentes ao título mundial, que acabou ficando com Sebastian Vettel, em mais um ano de disputa com o espanhol da Ferrari, Fernando Alonso.


Sebastian Vettel: "É difícil imaginar o que está passando pela minha cabeça agora mesmo, estou cheia de adrenalina. Foi uma corrida incrível, tudo o que podia ter acontecido para que fosse mais difícil pra gente aconteceu! Rodei na curva 4 sem sentido e me encontrei em sentido contrário, assim que tive que ir reto e tive a sorte de que ninguém batesse em mim. O carro ficou tocado e perdemos velocidade nas retas, inclusive mais ao secar-se, mas por sorte voltou a chover de novo. Durante todo o fim de semana as pessoas nos queriam levar para uma direção dizendo que se chovia mais seria mais difícil pra gente, mas hoje demonstramos que gostamos tanto das corridas de chuva com as de seco

Estou muito, muito feliz. O mais importante durante a temporada é que seguimos em frente e fomos nós mesmos. Simplesmente tentamos fazer as coisas da nossa forma, seguindo o caminho que conhecemos e foi isso que marcou a diferença. Algumas pessoas gostam de jogar, mas nós nunca nos distraímos, nos mantivemos no nosso caminho. Todo mundo em Milton Keynes e no circuito sempre estão fazendo o máximo e realmente demos um golpe sobre a mesa na segunda metade da temporada.

Queria agradecer a todos da equipe e da Renault. Não existe ninguém nesta equipe que seja mais importante que o resto, todos trabalhamos juntos, unidos, é uma grande força única, e estou muito orgulhoso disso. O que aconteceu é irreal. Ganhar um terceiro título, principalmente aqui, de onde era um dos meus heróis, Ayrton Senna, é difícil expressar em palavras. Estive chorando no carro mas minha rádio não funcionava, assim que talvez até me alegre por isso. Amanha talvez possa dizer algo mais, agora mesmo não tenho palavras".

Fernando Alonso: "Uma luta até o final como sabíamos que ia ser, uma corrida que passou e que teve ingredientes de drama poque saímos com seco, chovia um pouquinho, logo colocamos os intermediários, voltamos a colocar os secos, voltou a chover, e ao final inclusive estava para pneus de chuva extrema.

Tentamos fazer todo o possível, como sempre. Largamos em sétimo e ainda assim voltamos a fazer outro pódio, como fizemos em toda a temporada. Acho que não tínhamos o carro mais rápido e isso foi palpável em todas as corridas. Era um milagre que estivéssemos aqui lutando pelo título e foi um milagre até a última volta, porque graças ao trabalho perfeito da equipe nos encontramos nessa situação e apesar de termos perdido o campeonato hoje, nesse momento, temos que estar orgulhosos de ter sido segundos. Somos vice-campeões do mundo de Fórmula 1, talvez nem todo mundo possa dizer o mesmo e quando se luta com todo o coração que tem, com a toda a força que tem, durante tantos meses e sem cometer nenhum erro, nem eu nem a equipe, acho que temos que estar orgulhosos.

Com certeza o campeonato não foi perdido aqui. Se perdeu quando o Grosjean passa por cima da sua cabeça. Se perdeu no Japão quando, surpreendentemente, Vettel apenas sofreu uma reprimenda depois da classificação. Tivemos situações durante todo o campeonato da quais, com certeza, agora você pensa nesses três pontos, mas, isso é esporte. 

Sempre existe um campeão que tem mais pontos e esse ano, mesmo tendo a segunda posição em pontos, nunca tive o carinho e respeito de todo o mundo da Fórmula 1. Foi a primeira vez que estavam de acordo pilotos, ex-pilotos, equipes, torcedores, da Inglaterra, da França, Alemanha, Espanha em dizer que fizemos o melhor campeonato. Portanto, agradeço a todos o apoio. Voltaremos igual, porque mais forte vai ser difícil, em 2013 e tomara que me acompanhe um pouco mais a sorte e que possamos lutar. Sensação muito, muito boa depois de acabar 2012, o melhor ano da minha carreira e agradecer à equipe e a todo mundo".


Fonte: F1aldia.com/Caranddriverthef1.com

26 de nov. de 2012

Gp do Brasil

Épico! Como já tinha sido outras vezes. O circuito de Interlagos dá passos agigantados para ser um dos míticos circuitos do calendário da Fórmula 1 graças às disputas que ali se viram e seguimos vendo, como nos últimos anos.

O circuito, em geral, é considerado um dos poucos precários da categoria, mas o que o traçado de Interlagos proporciona, as corridas que ali se vivem, poderíamos dizer que é um dos poucos do calendário que dão.

Assim foi o Grande Prêmio Brasil que terminou com a vitória de Jenson Button e o tri-campeonato de Sebastian Vettel, que contra batidas e tempestades, conseguiu convencer a sorte dos campeões a andar em sua garupa durante as 71 voltas do GP Brasil.

O tempo instável, as variadas estratégias, Safety-Car, situações inesperadas, Hulkenberg liderando na frente das duas Mclarens, enfim...não poderíamos pedir mais.


Jenson Button foi o primeiro a cruzar a linha de meta, terminando o ano como começou, vencendo. Uma temporada com gosto amargo pra ele que, além dos deslizes da equipe, não conseguiu se adaptar em nenhum momento ao carro, ao contrário de um imenso Lewis Hamilton que não disputou o título por única e exclusiva culpa da Mclaren.

Completando o pódio a fantástica dupla da Ferrari. Digo fantástica porque o trabalho que fizeram no Gp Brasil foi realmente de equipe. O trabalho feito por Felipe Massa foi algo que a muito tempo não via. Pilotou muito e ganhou o direito de chorar no pódio.

Porém, impossível dizer que alguém se importava com o que acontecia na liderança quando Fernando Alonso e Sebastian Vettel brigavam por essa tão desejada taça de campeão do mundo. O espanhol fez o que tinha que fazer e o que o carro deixou. Segundo lugar pra ele que tinha metade da equação feita. Faltava saber se Sebastian Vettel a completaria. E completou! Com resultado favorável para o alemão.

E olha que a corrida de Vettel não foi fácil! Se envolveu logo na primeira volta em uma batida com Bruno Senna e Sérgio Pérez, que tiveram seus carros destroçados e abandonaram. Vettel caiu pra último com o carro avariado, mas aí a "Sra. Sorte" disse basta, e não quis mais brincar com o coração do alemão. O carro seguiu em perfeitas condições e, por algumas voltas, já na segunda metade da prova, Vettel perdeu o Mundial para Alonso. Precisamente 4 voltas. O resultado de Alonso não foi suficiente para vencer o alemão que finalmente terminou em 6º lugar, logrando seu terceiro título, e consecutivo.

3 pontos! Apenas 3 pontos fizeram vice-campeão, mais uma vez, ao espanhol da Ferrari.

À parte dessa da briga pelo título, alguns sobreviventes dessa batalha vivida em Interlagos, que terminou com o Safety Car em pista depois da batida de Paul Di Resta na penúltima volta, merecem destaque:


Bonita despedida de Michael Schumacher que por fim pode disfrutar de uma corrida "normal" terminando na zona de pontos depois de 6 corridas sem pontuar. O piloto com mais títulos da Fórmula 1 se despede assim, dessa que foi sua família durante anos e que reconhece sua grandeza e importância.

Nono lugar para Kamui Kobayashi que, de momento, também se despede da categoria. Nos dois anos que compartiu equipe com Sérgio Pérez, Kamui alcançou 90 pontos. 80 foram os alcançados por Sérgio. O japonês fica sem lugar na categoria enquanto o mexicano é promovido à Mclaren. Coisas inexplicáveis do esporte.

Fechando o top10, Kimi Raikkonen que protagonizou a imagem do GP, ou quem sabe da temporada. O finlandês sofreu uma saída de pista e tentou um caminho alternativo -velho traçado- para voltar à pista. Porém, esse caminho era de ida sem volta, pelo que Kimi deu meia volta e retornou à pista por onde chegou. A Pezzolo.tv conseguiu as imagens do acontecido. Surreal!



Assim terminou o GP Brasil da temporada 2012 da F1:

1 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 71 voltas 
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 2s7 
3 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 3s6 
4 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – a 4s9 
5 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 5s7 
6 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 9s4 
7 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 11s9 
8 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 28s6 
9 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 31s2 
10 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 1 volta 
11 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta 
12 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 1 volta 
13 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1 volta 
14 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta 
15 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 1 volta 
16 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta 
17 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 2 voltas 
18 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas 
19 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 3 voltas 
20 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – Abandonou 
21 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou 
22 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – Abandonou 
23 – Bruno Senna (BRA) - Williams – Abandonou 
24 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – Abandonou 

25 de nov. de 2012

Fotos: Vettel Tri-Campeão












24 de nov. de 2012

As possibilidades de cada um para ser campeão

Falta apenas um dia para conhecermos o grande campeão da temporada 2012 da Fórmula 1.


E grande não só pelo fantástico ano que Sebastian Vettel e Fernando Alonso estão tendo, mas grande também porque um desses dois pilotos será o único Tri-Campeão do atual grid da categoria.

A diferença entre eles é de 13 pontos favoráveis ao alemão da Red Bull. Confira os números que podem dar o campeonato a um ou a outro!



23 de nov. de 2012

Oficial: Charles Pic troca Marussia pela Caterham

O francês Charles Pic foi confirmado pela equipe Caterham como novo piloto para a temporada 2013.

Pic estreou na Fórmula 1 essa mesma temporada, correndo com a equipe Marussia, e assina com a Caterham não só para 2013, mas também, por 2 anos mais.


"Estou muito emocionado por começar meu segundo ano na F1 com uma equipe que tem tanto potencial. A equipe Caterham tem tudo para subir posições e para lutar com um bom número de equipes mais a frente. Sei o quão determinada está a equipe para seguir progressando e estou desejando dar minha parte para ajudar a ganhar posições no grid" - disse Pic.

Na equipe malaia, portanto, apenas o francês tem seu nome confirmado na equipe. Petrov e Kovalainen ainda brigam por um lugar, ainda que parece que o prejudicado dessa dupla será mesmo o finlandês.

Oficial: Sauber confirma Esteban Gutierrez para 2013

A Sauber confirma, oficialmente, a chegada de Esteban Gutierrez como piloto da equipe ao lado de Nico Hulkenberg para a temporada 2013.

Os rumores sobre a chegada de Gutierrez à equipe de Hinwill ficaram mais fortes desde o anúncio de que Checo Pérez seria o substituto de Hamilton na Mclaren. Com a também chegada de Nico Hulkenberg à equipe, Kamui Kobayashi fica sem assento, de momento, na categoria.

Gutierrez era tido como o substituto "natural" de Pérez na equipe já que são compatriotas e compartem o poderoso apoio da Telmex. Gutierrez é o atual piloto reserva da equipe e terminou o Campeonato da GP2 na 3ª posição.

Aproveitando o anúncio de seu segundo piloto a equipe também confirma que Robin Frinjs passa a ser o novo terceiro piloto da equipe


Pérez deixa escapar a chegada de Esteban

O ainda piloto da Sauber, Sérgio Pérez, que já está de malas prontas para "aterrizar" na equipe Mclaren no próximo ano, deixou escapar ontem em uma entrevista a alguns meios de comunicação que Esteban Gutierrez seria o novo piloto da equipe ao lado de Nico Hulkenberg.


22 de nov. de 2012

Massa terá pintura especial do capacete

Felipe Massa postou em sua conta do oficial do twitter uma foto onde revela a pintura especial do capacete que usará durante o fim de semana do GP do Brasil.

Se trata da mesma pintura que usava seu pai, Titônio Massa, na época em que era piloto de turismos.


"Eu criei esse modelo quando ainda corria. O Felipe colocou as cores no capacete mas o desenho é meu. Tem a letra M na parte de trás da cabeça. Espero que dê sorte pra ele" - comentou Titônio.

Apostas do Bolão - GP do Brasil

Se aproxima o último Grande Prêmio de 2012!

O GP Brasil mais uma vez será o responsável por "desvelar" o Campeão Mundial da temporada da Fórmula 1. E dessa vez teremos sim ou sim um Tri-Campeão: Vettel ou Alonso. Alonso ou Vettel.

Para os apostadores do Bolão, também, é a hora do tudo ou nada! 181 pontos em jogo e um prêmio que vale a pena: uma Williams em miniatura, escala 1:18, da Hot Wheels.

Para tao importante GP, o piloto-coringa deveria ser um de seus principais protagonistas, mesmo que já tenha sido um de nossos pilotos em alguma etapa do ano.

Sendo assim, o piloto-coringa do GP do Brasil é:

Sebastian Vettel
Boa Sorte!


20 de nov. de 2012

Resultados do Bolão - GP dos EUA

E a decisão, finalmente, vai para o Brasil! Lewis Hamilton e o destino não deixaram que o campeonato se acabasse em Austin e o título será decidido, mais uma vez, sobre o traçado do circuito de Interlagos.


Enquanto isso, a decisão no Bolão tao pouco pode se resolver. O vencedor da etapa foi o Jobson com fantásticos 79 pontos. A decisão pelo pole position foi unânime na etapa.

Clique para aumentar
Restam 101 pontos a serem disputados, mais 80 pontos se somamos os pontos extras que se podem conseguir no Bolão, somando um total de 181 pontos em jogo. Assim está o Bolão à espera de apenas mais uma etapa:


No GP Brasil é tudo ou nada!

Red Bull leva novos alternadores para o Brasil

A equipe Red Bull montará no GP Brasil uma nova especificação de seus alternadores que tantos abandonos lhes significaram ao longo da temporada.

A Renault, fornecedora desses alternadores, confirmou que a peça passou por todos os testes e está pronta para ser usada, ficando à disposição da equipe.


A opção de utilizar essa nova especificação de alternador já em Austin, para o GP dos Estados Unidos, foi colocada sobre a mesa, porém a Red Bull decidiu que ainda não era o momento de utilizá-la. A consequência foi mais um abandono, dessa vez de Mark Webber.

A empresa francesa confirma que todos os testes foram aprovados, inclusive, todos os carros-cliente, que utilizam o mesmo alternador que a equipe austríaca, levaram essa evolução da peça no último GP, como vimos, sem nenhum abandono, além do australiano.

Williams, Lotus, Caterham e Red Bull são os carro-cliente dos motores Renault e todos eles apresentaram algum tipo de problema com a peça que em alguma corrida desse ano. Porém, a equipe austríaca é a que mais problemas apresentou. Foram 3 abandonos e vários problemas - com o KERS, por exemplo- que poderiam indicar alguma falha do alternador.

Alternador: saiba mais

O alternador é o responsável por transformar energia mecânica em energia elétrica. Ao carregar a bateria, alimenta todos os sistemas elétricos com sua corrente quando o motor está em funcionamento. Em caso de falha do alternador, a bateria simplesmente deixa de carregar, uma vez que não tem outra fonte.

Em um carro de F1 o alternador é bem menor que em um carro de rua e se monta perto do motor, o mais abaixo possível, para baixar o centro de gravidade do carro.

Imagem by Scarbs
No caso da Renault, o problema está no sobreaquecimento da peça. O fato de estar tao próximo ao motor faz com que aguente todo o calor dos tubos de escape, da pista, ao estar tao próximo ao chão, e do próprio motor, recebendo uma pequena corrente de ar para se refrigerar e contando, obviamente, com um isolante térmico. Costuma ser uma peça de bastante confiabilidade, algo que a Renault ainda tem pendente em provar. Faça sua aposta! Em menos de uma semana conheceremos o resultado.

GP dos EUA

Um novo circuito no Mundial e velho conhecido do lugar mais alto no pódio. Não, não estamos falando de Sebastian Vettel mas sim de Lewis Hamilton, que buscou a vitória desde os primeiros metros da corrida e levou como prêmio a vitória no circuito de Austin.

Foi sua vitória de nº4 no Mundial, mais que merecida, depois de vários problemas de confiabilidade que lhe privaram de mais vitórias e assim, de ser o terceiro em discórdia na briga pelo título que, graças a ele, será decidido na última prova da temporada: o Grande Prêmio do Brasil.


Sebastian Vettel teve que se contentar com a segunda posição. O ritmo do inglês em Austin foi frenético e não deu descanso para o alemão que, em uma má negociação de ultrapassagem com um retardatário entrou na mira de Hamilton, perdendo assim a vitória. Independente da posição de cada piloto, a batalha entre eles foi brutal durante todo o Grande Prêmio premiando aos aficionados que estavam presentes e os que tiveram a oportunidade de assistir pela retransmissão.

Fernando Alonso fez o necessário para se manter vivo na luta pelo título. Largou desde o 7º lugar graças a uma manobra da equipe Ferrari -romperam o lacre da caixa de câmbios do brasileiro, penalizado assim com 5 posições no grid- que mandou Felipe Massa para o 11º lugar no grid, deixando uma posição mais a frente para o espanhol e o lado limpo da pista e já era 4º na primeira curva. Alcançou a 3º posição ultrapassando Webber, após um problema no carro do australiano que lhe obrigou a abandonar, e se manteve longe da briga pela vitória, com um carro que sofreu mais do que o normal para aquecer os pneus e totalmente sem ritmo.

Ritmo esse que não faltou a Felipe Massa durante todo o final de semana. Massa, desde a 11ª posição, terminou logo atrás de seu companheiro de equipe, com ritmo para se aproximar do espanhol. Sem dúvida uma das melhores corridas do brasileiro durante a temporada.

O 5º lugar ficou com Jenson Button que largando 12º saiu muito mal e se viu metido em várias brigas por posições durante toda a corrida, até que começou a pegar ritmo. Superou Kimi Raikkonen com uma linda ultrapassagem mas não foi suficiente para ameaçar o ritmo de Massa.

O piloto finlandês da equipe Lotus parecia que mais uma vez seria um rival que brigaria pelo pódio, mas apesar do bom ritmo na segunda metade da prova, Raikkonen foi superado por Felipe Massa e, logo depois, por Jenson Button, não sem nos brindar com belas batalhas.

Logo atrás de Kimi terminou Romain Grosjean. O francês teve um começo de prova difícil depois de rodar em pista e "desfigurar" os pneus na freagem. Chegou a rodar na 22ª posição mas voltar a recuperar o rendimento com a parada em boxes.

Nico Hulkenberg não guarda boas lembranças de Abu Dhabi -abandonou na primeira curva- mas em Austin voltou a "cumprir". O alemão terminou mais uma vez entre os 10 melhores. Oitava posição para ele.

A dupla da Williams fecha a contagem de pontos com Maldonado em 9º e Bruno Senna na 10ª posição. Senna esteve melhor que o venezuelano durante a corrida mas foi superado por seu companheiro nas voltas finais, em uma manobra arriscada de Pastor que lhe valeu a posição.

Menos de uma semana para o desfecho da temporada. Um das temporadas mais emocionantes dos últimos anos, com o domínio da Red Bull aparecendo apenas no fim, para dar esse gostinho de disputa tao desejado por todos os aficionados da categoria. O cara a cara entre Vettel e Alonso acontecerá em território tupiniquim, com grandes chances de chuva durante o fim de semana, o que deixa aberto qualquer pronóstico de decisão. Dois bicampeões em situações distintas, porém, brigando pelo mesmo objetivo: ser o REI da temporada. Interlagos promete!


Assim terminou o GP dos EUA:

1 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 56 voltas 
2 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 0s6 
3 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 39s2 
4 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 46s 
5 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 56s4 
6 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – a 1min4s4 
7 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – a 1min10s3 
8 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – a 1min13s7 
9 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 1min14s5 
10 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 1min15s1 
11 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – a 1min24s3 
12 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 1min24s8 
13 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – a 1min25s5 
14 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 1 volta 
15 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 1 volta 
16 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 1 volta 
17 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1 volta 
18 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 1 volta 
19 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 1 volta 
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia – a 2 voltas 
21 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 2 voltas 
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – a 2 voltas 
23 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – Abandonou 
24 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – Abandonou


17 de nov. de 2012

Classificação - GP dos EUA

Nova pole position para Sebastian Vettel, a sexta da temporada. Dessa vez não foi tao fácil, Hamilton esteve a pouco mais de 0,1s de conseguir a primeira posição, que finalmente ficou com o alemão. Ainda assim, Lewis estava contentíssimo pela proximidade com o tempo de Vettel.

Abrindo a segunda fila o australiano Mark Webber. O companheiro de Vettel esteve a ponto de ser penalizado por não acudir à pesagem da FIA depois da Q1. Tudo ficou em uma simples "chamada de atenção".


Na 4ª posição larga Kimi Raikkonen. O vencedor do último Grande Prêmio "herdou" a posição deixada por seu companheiro de equipe, Romain Grosjean, que classificou quarto, porém, um problema com a caixa de câmbios lhe obrigou a substituir a mesma e, portanto, perder 5 posições no grid, largando finalmente em 9º lugar. O finlandês segue sem estar satisfeito com o set-up do carro, mas se sentiu cômodo o suficiente para marcar um bom tempo.

Michael Schumacher abre a 3ª fila do grid com um excelente 1 :36:794, colocando a Mercedes nas primeiras 5 posições de largada. A posição surpreendeu gratamente ao alemão que, com os problemas da sexta-feira, não esperava tao bom resultado.

Ao lado de Schumacher largará Felipe Massa. O brasileiro conseguiu, pela segunda vez no ano, classificar à frente de seu companheiro de equipe, Fernando Alonso. Massa colocou quase 0,4s pra cima do espanhol e larga amanha na 6ª posição.

Sétima posição para Nico Hulkenberg, que vem fazendo um extraordinário final de temporada.

Fernando Alonso, que ainda briga pelo título, largará na 8ª posição. O F2012 do espanhol sofreu muito para aquecer os pneus durante a Q3. Segundo alguns meios de informação, Alonso saiu para sua volta rápida na Q3 com pneus usados. Resultado: 8º, graças a Grosjean.

A última posição do Top10, fechando a 5ª fila, Pastor Maldonado. Maldonado foi mais um piloto, da extensa lista de hoje, que reclamou da falta de aderência dos pneus, principalmente na Q3, porém, se mostrou confiante para a corrida de amanhã.

Assim ficou a classificação para o GP dos EUA:

1 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – 1min35s657 
2 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 1min35s766 
3 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – 1min36s174 
4 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 1min36s708 
5 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – 1min36s794 
6 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – 1min36s937 
7 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India –1min37s141 
8 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – 1min37s300 
9 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – 1min36s587* 
10 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – 1min37s842 
11 – Bruno Senna (BRA) - Williams – 1min37s604 
12 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min37s616 
13 – Paul di Resta (GBR) – Force India – 1min37s665 
14 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – 1min37s879 
15 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – 1min38s206 
16 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – 1min38s437 
17 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – 1min38s501 
18 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – 1min39s114 
19 – Timo Glock (ALE) - Marussia – 1min40s056 
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia – 1min40s664 
21 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – 1min40s809 
22 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – 1min41s166 
23 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – 1min42s011 
24 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – 1min42s740

FIA limita o uso do DRS nos treinos para 2013

Charle Whiting, Diretor de corridas, confirmou que o uso do DRS para a próxima temporada, durante os treinos livres e classificação, se verá limitado por uma questão de segurança.

"Vamos proibir o uso do DRS durante os treinos livres e classificação, exceto no lugar onde se usará na corrida. Falamos com as equipes, fazemos por uma questão de segurança. Houve um bom numero de incidentes e os pilotos me disseram que se está convertendo em algo frequente" - explicou Whiting.


Desde que começou a ser utilizado em 2011, o DRS durante os treinos tem seu uso livre, ficando a critério do piloto onde utilizar o dispositivo móvel.

A partir de 2013 o DRS apenas poderá ser usado na delimitação disponibilizada para tal, ou o que seria o mesmo, na zona em que a FIA permite o uso durante a corrida.

15 de nov. de 2012

Conheça os troféus dos ganhadores do GP dos EUA

Assim serão os troféus que os vencedores do Grande Prêmio dos Estados Unidos, que se celebra esse final de semana em Austin, Texas, receberão ao subir ao pódio.

vía @6ceroF1

 Gostaram?

Apostas do Bolão - GP dos EUA

Fim de semana de Grande Prêmio, e não de qualquer Grande Prêmio. Estamos falando do fim de semana onde se poderá decidir o campeão da temporada 2012 da F1!

Conheceremos também campeão do Bolão 2012?! ;-)

Romain Grosjean


Na reta final do campeonato, se abre um leque de oportunidades para que se possa apostar nos melhores da sexta-feira, o melhor do sábado, as posiçoes do domingo, se teremos campeão ou não em "terras do Tio Sam", enfim... Em caso de que queiram fazer dessa nossa brincadeira um pouco mais séria podem também fazer sua aposta em um site especializado. Sempre com moderação!

Boa sorte!

6 de nov. de 2012

Resultados do Bolão - GP de Abu Dhabi

Corrida surpreendente em Abu Dhabi, que nem os mais fervorosos seguidores da Fórmula1 acreditariam que poderia acontecer, em se tratando do circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi.


Porém, aconteceu! Corrida com muitos incidentes, dois SC e o Bolão de pernas pro ar.

B'Hengler foi o vencedor da etapa ao alcançar 42 pontos, acertando inclusive, pole e coringa. O líder do Bolão, Guilherme (RJ) conseguiu abrir algo de vantagem para o imediato perseguidor Lee Moy.

Clique para aumentar
Faltam apenas 2 corridas e a classificação do Bolão se encontra assim:


5 de nov. de 2012

Gp de Abu Dhabi

Kimi Raikkonen venceu um emocionante GP de Abu Dhabi e conseguiu, por fim, o que tanto buscava em sua temporada de regresso à Fórmula 1: uma vitória, que coroasse a boa e regular temporada que está fazendo.

E essa vitória chegou em Abu Dhabi, sem muito trabalho, é verdade, mas que não tira o especial que foi o GP. Raikkonen pulou para a segunda posição logo na largada e, uma avería de Hamilton durante a corrida, deixou a ponta livre para o finlandês, que imprimiu bom ritmo, garantindo a 1ª posição.


Com a 2ª posição ficou Fernando Alonso. O incansável piloto da Ferrari fez o que pode para, inclusive, ganhar a corrida. Partiu desde a 6ª posição depois da punição a Sebastian Vettel e, em pista, superou a todos os rivais possíveis, terminando a prova a 1s de Raikkonen.

Logo atrás de Alonso, Sebastian Vettel. O alemão não deu margem de erro para a equipe Ferrari e, em uma corrida contra o relógio e contando com sorte de campeão, se aproveitou de dois SC, que pareciam ter sido "colocados" ali por ele para que o objetivo do pódio fosse possível. E conseguiu.

A 4ª posição ficou com Jenson Button, que ameaçou uma reação na segunda metade da prova. Vendo o ritmo da Mclaren de Hamilton, era de se esperar que Button pudesse reagir. Mas reagiu tarde e, apesar de aguentar a Sebastian Vettel "na traseira" durante várias voltas da parte final, não conseguiu manter a posição e perdeu seu lugar no pódio.

Pastor Maldonado ficou com a 5ª posição depois de perder o KERS durante a prova. Ainda assim, garantiu o 5º lugar em uma corrida com muitos acidentes, no qual conseguiu salvar-se de muitos.

Sexto lugar para Kamui Kobayashi que também teve problemas com o KERS durante a prova.

Na 7ª posição, Felipe Massa que "encontrou" a Mark Webber em pista por duas vezes, em uma disputa de posição. A segunda delas obrigou Massa a frear bruscamente, o provocou que rodasse em pista, perdendo algumas posiçoes. Webber chegou a ser investigado, porém terminou sem punição por parte da FIA.

Bruno Senna fez mais uma boa corrida e também garantiu alguns pontos para seu palmares. Bruno esteve envolvido em um incidente no início da prova que condicionou seu desenvolvimento, mas logo, com boas ultrapassagens, pode se manter nos pontos.

Paul di Resta foi o 9º colocado depois de conseguir ultrapassar os dois Toro Rosso na última parte da prova. Um deles, o de Daniel Ricciardo, terminou na 10ª posição.

Assim terminou o GP de Abu Dhabi:

1 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 55 voltas 
2 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – a 0s8 
3 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – a 4s1 
4 – Jenson Button (GBR) - McLaren – a 7s7 
5 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – a 13s 
6 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – a 20s 
7 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – a 22s8 
8 – Bruno Senna (BRA) - Williams – a 23s5 
9 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 24s1 
10 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – a 27s4 
11 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 28s 
12 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – a 34s9 
13 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – a 47s7 
14 – Timo Glock (ALE) - Marussia – a 56s4 
15 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – a 56s7 
16 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – a 1min4s5 
17 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – a 1min11s7 
18 – Charles Pic (FRA) - Marussia – Abandonou 
19 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – Abandonou 
20 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – Abandonou 
21 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – Abandonou 
22 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – Abandonou 
23 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – Abandonou 
24 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India – Abandonou

3 de nov. de 2012

Vettel recebe punição e larga em último

Sebastian Vettel vai largar desde a última posição no GP de Abu Dhabi, que acontece neste domingo.

O alemão foi obrigado a parar seu RB8 ainda em pista depois de receber um aviso dos engenheiros da Renault que trabalham com a Red Bull.


A dúvida "pairou no ar" até agora pouco sobre a causa do problema de Vettel. Falou-se sobre problemas no motor, caixa de câmbio ou gasolina.

Finalmente se soube que o Red Bull não tinha a quantidade suficiente de gasolina para que fosse feito a análise do combustível pela FIA e, por isso, fica excluído da classificação tendo que largar na parte de trás do grid.

O RB8 de Vettel continha 850 mililitros em seu tanque, 150ml menos do exigido para análise.

Classificação - GP de Abu Dhabi

Lewis Hamilton sobrou neste sábado, durante o treino calssificatório para o GP de Abu Dhabi e larga na pole position, quebrando uma sequência de poles da Red Bull.

Hamilton em nenhum momento pareceu ter o melhor tempo ameaçado. Largará com Mark Webber ao seu lado, ocupando a 2ª posição.

Os problemas de Sebastian Vettel durante o terceiro treino livre parecem tê-lo prejudicado já que não conseguiu se sentir cômodo com seu RB8. Ficou a mais de 4 décimos do tempo da pole.


Vettel sob investigação

O alemão aliás é o principal tema deste sábado, nao por nenhuma manobra ou volta brilhante mas sim por estar sendo investigado pela FIA. Vettel parou seu carro em pista no final do treino, não conseguindo levá-lo por seus próprios meios até o boxes.

Se cogitam 3 possibilidades: Se for por falta de gasolina, poderia ser excluído da classificaç ã o e, portanto, largaria desde o último lugar. Se for caixa de câmbios, perderia 5 posiçoes. E se for motor, perderia 10 posiçoes no grid em caso de ter que trocá-lo.

A FIA segue deliberando e até o momento nao tivemos nenhuma confirmação.

A 4ª posição é de Pastor Maldonado. O venezuelano surpreendeu com um tempo de apenas 0,6s atrás do tempo alcançado por Hamilton.

Kimi Raikkonen também alcançou boa posição de largada ao marcar o 5º melhor tempo. Segundo o próprio Kimi, o carro se mantém com o set-up da corrida passada e se adapatou perfeitamente ao traçado.

Na 6ª posição encontramos a Jenson Button, muito atrás de seu companheiro de equipe e sofrendo para sentir-se cômodo com o carro.

Na 7ª posição os grandes perdedores do sábado. Fernando Alonso, com um F2012 que, apesar de receber melhoras, segue estando por trás de seus rivais. O tempo de 1:41:582 é quase 1 segundo mais lento que o melhor do dia. Resignação também para Felipe Massa na 9ª posição, a pouco menos de 2 décimos do tempo de seu companheiro de equipe.


Nico Roberg, apesar de pilotar uma instável Mercedes, conseguiu se manter entre as duas Ferrari, mesmo fazendo apenas uma tentativa de volta rápida. Foi o primeiro a descer do carro na Q3 já que não disponia de outro jogo de pneus.

Fechando o top 10, Romain Grosjean, que não ficou totalmente satisfeito com o carro. Segundo o francês, o E20 perdeu agarre durante a Q3, impossibilitando uma melhor posição no grid.

Até que se confirma (ou não) a punição para Sebastian Vettel, assim está o grid para o GP de Abu Dhabi:

1 – Lewis Hamilton (GBR) - McLaren – 1min40s630 
2 – Mark Webber (AUS) - Red Bull – 1min40s978 
3 – Sebastian Vettel (ALE) - Red Bull – 1min41s073 
4 – Pastor Maldonado (VEN) - Williams – 1min41s226 
5 – Kimi Raikkonen (FIN) - Lotus – 1min41s260 
6 – Jenson Button (GBR) - McLaren – 1min41s290 
7 – Fernando Alonso (ESP) - Ferrari – 1min41s582 
8 – Nico Rosberg (ALE) - Mercedes – 1min41s603 
9 – Felipe Massa (BRA) - Ferrari – 1min41s723 
10 – Romain Grosjean (FRA) - Lotus – 1min41s778 
11 – Nico Hulkenberg (ALE) - Force India –1min42s019 
12 – Sergio Pérez (MEX) - Sauber – 1min42s084 
13 – Paul di Resta (GBR) – Force India – 1min42s218 
14 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – 1min42s289 
15 – Bruno Senna (BRA) - Williams – 1min42s330 
16 – Kamui Kobayashi (JAP) - Sauber – 1min42s606 
17 – Daniel Ricciardo (AUS) - Toro Rosso – 1min42s765 
18 – Jean-Éric Vergne (FRA) - Toro Rosso – 1min44s058 
19 – Heikki Kovalainen (FIN) - Caterham – 1min44s956 
20 – Charles Pic (FRA) - Marussia – 1min45s089 
21 – Vitaly Petrov (RUS) - Caterham – 1min45s151 
22 – Timo Glock (ALE) - Marussia – 1min45s426 
23 – Pedro de la Rosa (ESP) – HRT – 1min45s766 
24 – Narain Karthikeyan (IND) – HRT – 1min46s382

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More